UOL Carros
 
27/06/2008 - 22h00

Subaru Tribeca compensa linhas óbvias com segurança e muita eletrônica

Da Auto Press
De um ano para cá o mercado brasileiro mudou um pouco de perfil. Os compactos continuam no topo das vendas por conta dos preços menores, mas cederam espaço para automóveis médios e utilitários. Uma abertura comercial que a Subaru, marca japonesa representada no país pelo grupo Caoa, quer aproveitar com o crossover médio Tribeca.

Importado dos Estados Unidos, o modelo é fabricado na planta de Cherry Hill, em Nova Jersey. E foi pensado bem ao gosto dos americanos, com dimensões avantajadas, recheio farto e de visual algo conservador. O nome vem de uma região nova-iorquina que, após muitos anos de decadência, se tornou um ponto sofisticado da cidade.

No Brasil, o Tribeca chega na versão topo de linha Limited, ao preço sugerido de R$ 197.900, com intenção de brigar diretamente com o Nissan Murano, que custa R$ 193.050. Justamente por isso, o utilitário da Subaru vem extremamente completo, com fartura de itens de segurança e conforto, além de um motor boxer bem forte para encarar o asfalto.

Feito sobre a plataforma adaptada da perua Outback, o Tribeca é empurrado por um propulsor 3.6 litros com bloco em alumínio, seis cilindros horizontais opostos, 24 válvulas e duplo comando no cabeçote. A unidade de força gera 270 cv de potência a 6.000 rpm e um generoso torque máximo de 35,7 kgfm aos 4.000 giros. O motor é gerenciado por um câmbio automático seqüencial de cinco velocidades que se adapta eletronicamente ao modo de condução do motorista.

TRAÇÃO PARA LAMA
A caixa de transmissão tem ainda um sistema de distribuição hidráulica do torque, que despeja a força do propulsor em cada eixo conforme a condição de rodagem. Esse comando funciona em conjunto com o sistema eletrônico de tração permanente nas quatro rodas, com diferencial de escorregamento limitado nos dois eixos -- conjunto que credencia o Tribeca a aventuras na lama, embora o crossover seja mais voltado ao uso urbano.

Prova disso é o pacote de segurança ativa e passiva, que traz duplo airbag frontal, lateral e do tipo cortina, freios a discos ventilados nas quatro rodas com ABS e distribuidor de frenagem EBD, controle de estabilidade e apoios de cabeça ativos nos bancos dianteiros.

Ao conjunto, somam-se ainda faróis de xênon com lavadores e ajuste de altura do facho de luz, direção hidráulica progressiva, retrovisores laterais com desembaçador e leds das luzes indicadores de direção embutidos e quadro de instrumentos eletroluminescente do tipo blackout -- que fica permanentemente aceso. Já as rodas de liga leve de 18 polegadas, assim como as barras longitudinais no teto, emprestam alguma esportividade ao visual do crossover.

Mas o carro não é exatamente arrojado nas linhas, que inspiram mais força do que modernidade. Na frente, o destaque é a grade frontal cromada, com o emblema da Subaru centralizado no topo. Nas laterais, os pára-lamas salientes deixam o Tribeca musculoso e, na traseira, as lanternas afiladas invadem a tampa da mala, no mesmo design comportado do resto do carro.

O que compensa a falta de ousadia no estilo do Tribeca é a carroceria parruda. São 4,86 metros de comprimento, por 1,88 metro de largura e 1,72 metro de altura, que resultam em generosos 2,75 metros de entre-eixos e um porta-malas de 525 litros -- expansíveis a 956 litros com os bancos traseiros rebatidos.

Subaru Tribeca na TV dos EUA
VEJA MAIS VÍDEOS DE CARROS
SINTA-SE EM CASA
O interior, inclusive, é outro ponto forte no crossover, não apenas pelo espaço. Além dos sete lugares, o Subaru Tribeca traz uma lista grande de equipamentos de conforto.

Estão lá volante multifunção e bancos revestidos em couro com ajustes elétricos nos assentos dianteiros e memória para o do condutor, teto solar panorâmico, display multifuncional com tela de LCD e sistema de câmera traseira para manobras embutido no console central, ar-condicionado automático digital de duas zonas com saídas individuais para os bancos de trás, computador de bordo, controle de cruzeiro e um sistema de som premium, com nove alto-falantes e rádio/CD/DVD com MP3, disqueteira para 6 CDs e entradas auxiliares. Com esse conjunto, a Subaru pretende ganhar o brasileiro no recheio e na lista de segurança, e que ele esqueça a beleza e o preço -- por sinal, os dois aspectos mais visados pelo público local, mas pouco destacados no Tribeca. (por Diogo de Oliveira)

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES