UOL Carros
 
16/06/2008 - 10h54

Honda Clarity, o carro que 'polui' com água, entra em produção

Da redação, com BBC
A fabricante japonesa de automóveis Honda começou a produzir nesta segunda-feira (16) os primeiros carros movidos a hidrogênio para serem vendidos no mercado norte-americano em julho, e a partir de setembro no Japão. O sedã médio de quatro portas leva o nome FCX Clarity -- o mesmo do conceito que lhe deu origem e que já foi exibido em salões internacionais. Dotado de célula-combustível, ele usa hidrogênio e eletricidade para se mover, emitindo apenas vapor d'água. De seu motor não saem nem monóxido nem dióxido de carbono, por exemplo -- dois dos grandes vilões antiecológicos.

Segundo a Honda, o Clarity oferece três vezes mais eficiência em termos de combustível do que um carro convencional movido a gasolina. A marca japonesa planeja produzir cerca de 200 unidades nos próximos três anos, que serão vendidas em contratos de leasing, também de três anos. O valor do negócio é de US$ 600 por mês, o que inclui seguro e manutenção. Assim, o preço total fica em US$ 21.600. No entanto, não há solução à vista para uma das maiores dificuldades do uso em larga escala dos carros movidos a hidrogênio: a falta de postos de abastecimento e o alto custo de produção.

  • Como funciona a célula-combustível

    A apresentação oficial do Clarity contou com a participação do presidente da Honda, Takeo Fukui, e da atriz canadense Laura Harris -- presente porque as primeiras unidades do carro serão comercializadas na América do Norte. O próprio Japão recebe o carro depois.

    Toyota na briga
    O lançamento do Clarity e o anúncio de suas vendas acontece pouco mais de uma semana depois de a Toyota, arqui-rival da Honda, anunciar que desenvolveu um veículo movido por células-combustível, que seria capaz de rodar 830 km com um único tanque de hidrogênio. Segundo a marca, esse carro -- cujo nome não foi divulgado -- será alugado para agências do governo japonês (o que não deixa de ser uma maneira de testá-lo) ainda este ano.

    O FCX Clarity tem autonomia de 620 km com um tanque de hidrogênio. Ele pode chegar a até 160 km por hora e usa uma bateria de íons de lítio que suporta temperaturas entre -30 e 95 graus célsius.

    Veículos movidos por células-combustível são considerados a melhor alternativa aos carros convencionais, que queimam combustível fóssil ou vegetal, já que usam uma substância inesgotável, não emitem gases poluentes e não "seguram" o desempenho do motor.

    Veja também

    Carregando...
  • Fale com UOL Carros

    SALOES