UOL Carros
 
16/06/2008 - 17h41

Chefão da GM garante Volt nas ruas em 2010

Da Redação
A General Motors conseguirá iniciar a produção do carro elétrico Volt, movido a bateria de íon-lítio, em 2010, conforme planejado, e está perto de anuniciar quem será o fornecedor dessa unidade de força. A afirmação foi feita nesta segunda-feira (16) pelo vice-presidente da companhia norte-americana, Bob Lutz, em Detroit (EUA).

"Eu diria que quase não há mais dúvidas em nossas mentes de que isso vai funcionar", disse Lutz, que cuida do desenvolvimento de veículos da GM. A empresa quer ver o Volt -- que já teve protótipos apresentados nos principais salões do carro mundiais -- rodando ao menos 65 km apenas com uma carga da bateria.

"A norma é conseguirem chegar a perto de 50 ou pouco mais de 65 km, e têm pegado ladeiras sem problemas", disse Lutz sobre os resultados dos testes que a GM tem feito com veículos movidos a bateria. A distância que o Volt é capaz de percorrer com apenas uma carga seria suficiente para o uso diário da maior parte dos americanos que usam o carro para ir trabalhar. Para rodar mais sem ligá-lo na tomada (literalmente) outra vez, o Volt é dotado de um motor a combustão tradicional, que entra em ação para recarregar a bateria. Mas a GM não usa o termo "híbrido" para descrever o seu futuro carro "verde".

O anúncio da GM -- na verdade, feito por Lutz à agência Reuters numa entrevista -- chega no mesmo dia em que a Honda começou a fabricar as primeiras unidades de rua do FCX Clarity, veículo que roda com célula-combustível ativada com hidrogênio. A Toyota também tem um carro desse tipo saindo do forno. O pronunciamento de Lutz, na verdade, serve para calar os céticos quanto à factibilidade da produção de baterias íon-lítio realmente eficientes.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES