UOL Carros
 
23/05/2008 - 13h09

Ford anuncia cortes na produção; Fusion muda de cara

Da Redação, com agências
A Ford anunciou nesta quinta-feira (22) em Detroit, nos Estados Unidos, um importante corte na produção prevista de veículos para 2008 naquele país. A faca da crise deve cortar entre 8% e 20% do volume de carros a ser feito nos próximos três trimestres, em comparação com os mesmos períodos de um ano atrás.

Em números absolutos, a empresa pretende fazer 690 mil veículos no segundo trimestre. No terceiro, o número máximo de veículos a ser produzido pela Ford ficará em 540 mil. No último trimestre, em 630 mil.

O presidente da Ford disse que essa drástica redução deve-se à rápida mudança no perfil do consumidor norte-americano. Para Alan Mulally, "picapes e SUVs de grande porte estão sendo trocados por carros menores e crossovers". O alto preço das commodities (aço e petróleo) e a fraqueza da economia dos EUA também são apontados como causas desse corte.

"Os consumidores estão virando as costas para SUVs e picapes cada vez mais rápido. Decidimos agir em vez de esperar", disse Mulally, referindo-se aos cortes na produção. Curiosamente, no Salão de Detroit a grande estrela da Ford foi a reestilizada picape F-150, um veículo do tipo que, agora, menos de quatro meses depois, a empresa diz considerar quase em extinção.

A Ford é a segunda maior fabricante de veículos nos EUA, perdendo para a General Motors.

As afirmações feitas por Mulally surpreenderam o mercado, já que a Ford parecia no caminho da retomada da lucratividade -- previa-se que a companhia sairia do vermelho nos EUA em 2009. Agora, já se fala em novo balanço negativo para o próximo ano, segundo a Automotive News. Ressalve-se que, fora dos EUA, a Ford tem várias operações lucrativas, entre elas, a do Brasil.

A queda na produção de veículos deve causar uma onda ainda indefinida de demissões nas unidades da Ford.

FUSION VAI MUDAR
De acordo com a Automotive News, a mudança de foco da Ford resultará num incremento na produção de veículos como o Focus (que nos EUA é considerado pequeno), Fusion (por lá, um típico sedã médio), Edge (crossover compacto), entre outros. Para o consumidor brasileiro, a principal novidade será a confirmada reestilização do Fusion, que é fabricado no México e importado para cá com taxa simbólica.

A nova cara do sedã, após sua primeira reestilização, deve estrear ainda este ano (como linha 2010), segundo afirma a Ford em comunicado à imprensa. Devem mudar também os sedãs Mercury Milan e Lincoln MKZ, que dividam a plataforma do Fusion. E o Fiesta 100% renovado, já mostrado nos principais salões deste ano, começa a ser produzido em 2010.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES