UOL Carros
 
05/04/2008 - 07h30

Maserati GranTurismo vem disputar os endinheirados

Da Auto Press
No segmento de carros superesportivos apenas três marcas competem no Brasil. No topo fica a glamourosa Ferrari, na "base" a respeitada Porsche e, entre as duas, está a Maserati. Nenhuma das três marcas brigam diretamente, por conta dos preços distintos -- mas lutam pela preferência do público mais abastado do país.

É exatamente aqui que entra o novo GranTurismo. Vendido a partir desta semana no Brasil pela Via Europa, importadora oficial da Maserati, o belo e luxuoso cupê 2+2 de alta performance vem com a missão de atrair novos clientes inclinados a modelos como Ferrari F430, Porsche 911 Turbo e até o Jaguar XKR. Com linhas assinadas pelo famoso estúdio Pininfarina, o GranTurismo substitui o antigo Coupé, comercializado por aqui até pouco tempo atrás.
Divulgação

Cupê Maserati GranTurismo briga com Ferraris e Porsches

De quebra, o cupê também reedita no Brasil e no mundo a sigla GT, que é tradição na Maserati desde o A6, primeiro esportivo da marca, lançado em 1947. E, como um bom representante que é, o modelo traz sob o capô o robusto motor 4.2 litros V8 feito em bloco de alumínio, com 410 cv de potência e robustos 46,9 kgfm de torque. A unidade de força é a mesma usada no sedã grande de luxo Quattroporte e que substituiu o propulsor 3.2 litros V6 biturbo de 370 cv que equipava o 3200 GT -- o antecessor do Coupé, vendido no Brasil até 2001.

Entre os muitos destaques, não há como ignorar seu visual destemido. A dianteira é limpa, com o capô marcado por dois vincos centrais paralelos. O indiscutível charme e imponência ficam por conta da enorme grade ovalada, com o tridente da Maserati ao centro, que ocupa praticamente toda a área do pára-choque dianteiro. Ainda na frente, os faróis afilados sobem em diagonal na direção dos encorpados pára-lamas, salientes o bastante para receber as rodas de alumínio de 19 polegadas -- ou de aro 20 opcionais.

De tão grandes, as rodas do GranTurismo ficam próximas da elevada linha da cintura. Sobre cada eixo é possível ver claramente os "ombros" formados pela carroceria. Há "músculos" também entre os eixos, na parte onde ficam as duas portas. O caimento acentuado do teto (peculiaridade dos cupês) é outro destaque, com janelas mais curtas e finas que reforçam a esportividade do modelo.

Mas o derradeiro toque estilístico enfeita a traseira, tão majestosa quanto o restante do carro. As lanternas iluminadas por leds têm desenho incomum, em forma de triângulos invertidos, e o pára-choques bojudo ocupa mais da metade da área e traz quatro escapes cromados, dois em cada ponta.

Olhar do dono
E, se é para impressionar, o Maserati GT também esbanja uma sofisticação particular, em muito aplicada pela Ferrari -- que controla a marca e toda a sua produção. Com estrutura composta de peças de alumínio, o cupê tem distribuição de peso de 49% no eixo dianteiro e 51% no traseiro, o que lhe confere estabilidade privilegiada.

Ainda assim, há controles eletrônicos de estabilidade e tração, além de freios da prestigiosa marca Brembo munidos de ABS e EBD e seis airbags, capazes de manter bem protegidos os condutores. Os números de performance mostram o porquê de tanto cuidado: 410,6 cv de potência do motor 4.2 V8 a 7.100 rpm e torque de 46,9 kgfm aos 4.750 giros, com 70% da força liberada aos 2.500 rpm, levam o cupê de zero a 100 km/h em 5,2 segundos e à máxima de 285 km/h.

Tamanho fôlego ainda encontra reforço no câmbio automático de seis marchas com sistema auto-adaptativo. A caixa realiza as trocas de marcha de acordo com o modo de condução do motorista, possibilitando comportamento mais brando ou furioso. Já no tamanho, o GranTurismo mostra vocação pelo conforto: tem 4,88 metros de comprimento, 1,84 m de largura e generosos 2,94 m de entre-eixos.

Não à toa, seu interior exibe um alto padrão de luxo, com revestimento em couro e equipamentos "top", como sensores de obstáculos, faróis bi-xênon autodirecionais, monitor de pressão dos pneus e painel de navegação que integra GPS, telefonia via Bluetooth e funções do rádio/CD/MP3. Sofisticações caras para usuários especiais e sobretudo endinheirados: o carro terá preço próximo de R$ 750 mil.

(por Diogo de Oliveira)

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES