UOL Carros
 
07/03/2008 - 18h38

VW mostra 3ª geração do esportivo Scirocco

Da Auto Press
Quando o cupê esportivo da Volkswagen chamado Scirocco foi produzido na Alemanha, entre 1974 e 1992, o mercado brasileiro era vedado aos importados. Mas, no quintal europeu da montadora alemã, o lançamento de uma nova versão do carro pode ter poder de atração.

O cupê esportivo, desenhado pelo italiano Giorgetto Giugiaro, serviu de inspiração para as primeiras linhas do Golf, que estreou em 1974. Na época, o hatch médio ganhou um desenho mais comportado e o cupê teve a função de substituir o já finado Volks Karmann-Ghia -- que, no Brasil, foi sucedido pelo Karmann-Ghia TC.

Reuters

Cupê Scirocco volta a Genebra, palco de seu lançamento, há 34 anos
VEJA MAIS FOTOS DO VOLKSWAGEN SCIROCCO

Exatos 34 anos após sua première no mesmo Salão de Genebra, o Scirocco está de volta à mostra suíça (que vai até o próximo dia 16). É a terceira geração do modelo -- que, diga-se de passagem, pouco traz dos traços originais de Giugiaro.

Em comum com as primeiras gerações, o modelo recém-lançado preserva o nome, o mesmo de um vento africano, além das colunas traseiras largas e do caráter esportivo. O desenho do novo Scirocco é avançado até em relação aos carros da própria Volkswagen: frente agressiva, com faróis afilados e laterais elevadas, em cunha acentuada e com uma cintura que forma dois ombros destacados.

De perfil, o estilo lembra bastante o do hatch médio Volvo C30. A linha do teto é outro ponto de destaque, com um caimento acentuado na traseira.

As características estéticas do Scirocco não fogem muito das exibidas pelo conceito Iroc, apresentado no Salão de Paris de 2006. Só a enorme grade frontal em forma de trapézio invertido do protótipo foi abandonada. O interior de fantasia, típico de conceitos, também deu lugar a um mais realista, próximo ao padrão do carros atuais da marca.

Divulgação

Carro é meio-irmão do Golf, mas traz visual diferente da linha VW
Em relação ao Golf V, o novo cupê tem quase o mesmo comprimento: 4,26 metros. As demais medidas, porém, demonstram a preocupação da marca em garantir a agilidade ao carrinho. Ele é mais largo, mais baixo e tem entre-eixos menor -- respectivamente 1,81 m, 1,40 m e 2,57 metros.

Outra pista do provável bom desempenho do Scirocco está nas quatro motorizações escolhidas, todas turbinadas. São três propulsores a gasolina e um diesel, com potências de 122 cv, 160 cv, 200 cv e 140 cv, respectivamente -- embora nenhum deles torne o cupê um verdadeiro bólido. No início, o Scirocco virá somente com a unidade de força 2.0 litros TFSI, a mesma que equipa o Golf GTI europeu, com injeção direta de gasolina, razoáveis 200 cv a 6.000 giros e um torque de 28,5 kgfm às 1.750 rpm.

Segundo a montadora alemã, este motor faz o cupê acelerar de zero a 100 km/h em 7,2 segundos e chegar à máxima de 235 km/h. A Volks jura que o modelo é capaz de rodar 13,7 km com um litro de gasolina -- o que seria impressionante até para um carro bem-comportado.

O modelo conta ainda com um câmbio automático de seis marchas com DSG (sigla de Double Shift Gear, ou dupla embreagem). Esse sistema deixa a marcha superior pré-engatada para tornar a troca mais rápida. Como opcional, há ainda uma nova transmissão automática de sete velocidades, que estréia no cupê.

Segurança e conforto
Como é pensado para os respeitáveis consumidores europeus, o Scirocco receberá equipamentos de segurança modernos. Além de ABS, assistente de frenagem, seis airbags e controle eletrônico de estabilidade, o cupê terá um sofisticado sistema de chassi adaptativo, que controla continuamente a calibração dos amortecedores, através de válvulas solenóides.

O modelo traz ainda luzes de freio que variam de intensidade de acordo com a potência de frenagem utilizada -- para alertar os carros que vêm atrás em emergências.

O Scirocco também foi bem servido na parte de conforto e entretenimento. São de série: ar digital de duas zonas, direção com assistência elétrica, trio, computador de bordo, bancos esportivos individuais na frente e atrás, volante multifuncional, controle de cruzeiro e um sistema com HD com 30 giga para armazenamento de músicas e dados de navegador GPS, telefonia via bluetooth e rádio/CD com MP3 e entrada auxiliar. As funções são controladas por uma tela de 6,5 polegadas integrada ao painel, com tecnologia touch screen.

(por Diogo de Oliveira)

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES