UOL Carros
 
19/02/2008 - 17h37

Novo Corolla pode estar nas lojas em abril

CLÁUDIO DE SOUZA
Editor de UOL Carros
A nova geração do Toyota Corolla pode estar nas lojas antes do final de abril. Ainda em março o carro será apresentado à imprensa especializada. Será o segundo lance de 2008 na guerra dos sedãs médios; o primeiro foi da General Motors, ao lançar o Vectra Elite (topo de linha do modelo) com motor 2.0. O terceiro será da Fiat, com a chegada do Linea, lançado no exterior em 2007.

O novo Corolla nacional -- um campeão de vendas do segmento que, no ano passado, foi superado pelo arqui-rival Honda Civic -- deve vir como um "meio-termo" das versões norte-americana e européia do sedã. O carro dos Estados Unidos, observado por UOL Carros no último Salão de Detroit, parece muito um Camry (sedã grande de luxo da marca) em escala menor.

DUAS CARAS
Divulgação
A grade do Corolla dos EUA é mais esportiva em todas as versões
Crédito
No carro europeu, as barras cromadas dão mais cara de 'tiozão'
MAIS FOTOS DOS COROLLA
É bom lembrar que, nos mercados ricos, o Corolla é um carro de entrada (é considerado um compacto), mas que, entre nós, possui status de carro executivo e/ou de famílias de classe média alta. Por isso, a versão nacional tem de entregar um grau diferente de sofisticação.

O Corolla foi o quinto carro mais vendido de 2007 nos Estados Unidos, em conjunto com a station wagon derivada dele, a Matrix (no Brasil sua SW é a Fielder). No mercado nacional, emplacou cerca de 34.500 unidades no ano passado, ficando atrás do Civic no segmento dos sedãs médios. Os dados de janeiro deste ano da federação dos distribuidores apontam o carro da Toyota com 2.217 unidades emplacadas, atrás de Civic (4.558) e Vectra (2.323).

Atualmente, o Corolla é vendido em quatro versões (XLi 1.6 a gasolina, XLi Flex, XEi Flex e SE-G Flex, as três últimas como motor 1.8), com preços que vão de R$ 57.413 a R$ 80.871, segundo a tabela da própria Toyota. Todos os motores são VVT-i (sigla em inglês para Comando de Válvulas Variável Inteligente) 16V, com 110 cavalos na capacidade 1.6 litro (somente a gasolina) e 136 cv com 1.8 litro (propulsor bicombustível, disponível na linha Corolla somente desde 2007).

O desenvolvimento do atual motor flex do Corolla custou à Toyota cerca de US$ 15 milhões ao longo de três anos. Provavelmente não à toa, sua entrada em produção se deu a tempo de incluí-lo na nova geração do carro, com o consumidor já "convencido" de que esse sedã pode ser movido a álcool também. Isso o alinha com Civic e Vectra na vantagem que os três possuem sobre os dois novos players do segmento, o Nissan Sentra e o Citroën C4 Pallas -- importados e ainda movidos apenas a gasolina.

Yaris, não
A Toyota descarta trazer para o Brasil o sedã compacto Yaris, que concorreria com veículos como Fiat Siena e Renault Logan -- seria o menor carro da marca japonesa no Brasil.

Reportagem veiculada pela revista Car Magazine que está nas bancas afirma ter localizado um exemplar do modelo num "estacionamento de shopping em São Paulo". A Toyota do Brasil nega que o carro citado pela revista pertença a ela, ou que o tenha trazido ao país para testes.

Afirma também que, embora planeje produzir um carro compacto para "mercados emergentes" nos próximos anos, este será totalmente novo, sem relação com o Yaris.

Veja também

Carregando...
Fale com UOL Carros

SALOES