UOL Carros

30/10/2007 - 12h48

Livro traz história do automóvel no Brasil nos anos 1960

CLÁUDIO DE SOUZA
Editor de UOL Carros
A editora Alaúde lança mais um livro voltado para o mundo do automóvel, bem mais amplo que o anterior, o qual narrava a história do Maverick. Escrito por Fabio Steinbruch, Memórias sobre rodas - O automóvel no Brasil nos anos 1960 (384 páginas, R$ 90), tem tudo para tornar-se uma boa referência sobre o tema.

A opção do autor foi dividir o volume usando como critério os segmentos de veículos existentes na década em questão, que são mais ou menos os mesmos de hoje: há capítulos para automóveis pequenos, médios, grandes, de "prestígio e representação", esportivos, utilitários de uso misto (que seriam os atuais SUVs) e, finalmente, para os fora-de-estrada.


Dentro de cada capítulo, são dissecadas a história e as tecnicidades de dezenas de modelos, como o Volkswagen Sedan 1200 (sim, o Fusca) e os Renault Dauphine e Gordini, que travavam grande disputa de mercado entre os pequenos; a linha DKW-Vemag (que todos chamavam de DKV, aportuguesando a letra "importada"); o Aero-Willys e o Itamaraty; o Willys Interlagos e o Karmann Ghia; e mais Veraneio, Rural, Candango e Toyota Bandeirante. Isso, entre vários outros.

Nota-se claramente como os carros pequenos e médios de outrora estão contidos nos de hoje, como base e ponto de partida, enquanto os grandes e de luxo seguiram um caminho inverso e foram sendo despidos de adereços e, pode-se dizer, corrigidos em concepções de design que atualmente parecem despropositadas (como os vincos e barbatanas do Buick Electra). Fica claro também que o fetiche da potência ainda não estava difundido àquela época, já que muitos dos carros enfocados tinham metade da potência de um Uno Mille atual.

Divulgação
Frente do Aero-Willys, que apostava no marketing da 'luta de classes'
Divulgação
Versões com e sem capota do esportivo Interlagos, da Willys
MAIS FOTOS DOS CARROS
O autor é um colecionador de automóveis e escreve com evidente paixão pelo tema, às vezes escorregando na pieguice: há trechos em primeira pessoa (com pérolas como "os Volks de minha mãe e os de minha tia") e até fotos do próprio casamento dele, cujo "carro da noiva" foi um Mercedes 230 S ano 1967. Mas há contrapontos críticos e informativos ao final de cada capítulo, escritos pelo jornalista especializado Bob Sharp.

Os arquivos pesquisados pelo autor (além de sua própria memória) incluem as coleções das duas principais revistas do setor no Brasil, a Quatro Rodas e a Auto Esporte, além do site Best Cars, parceiro do UOL Carros. O livro anterior do próprio Steinbruch, Alguns aspectos da história do automóvel no Brasil, também foi usado. E a Anfavea deu uma mãozinha também. São fontes confiáveis, que agregam credibilidade ao volume.

Em bom estado
Há mais de 400 fotos na obra, grande parte delas produzidas especialmente para o livro, mostrando automóveis de coleção, todos em perfeito estado (pelo menos é o que aparentam). Ao mesmo tempo que isso tira um pouco do valor de culto do livro, por não contextualizar os carros na paisagem brasileira dos anos 1960 (que era totalmente diferente da que temos hoje), sem dúvida ajuda a "aprender" visualmente os veículos com muito mais clareza. A edição em caro papel brilhante colabora na fruição pelo olhar.

Não fosse pelos carros, desembolsar R$ 90 pelo livro já poderia valer a pena pela reprodução de alguns anúncios da época, saborosos pelo que tinham de ingenuidade, mas já apelativos à emoção do consumidor.

Aprecie-se, por exemplo, o texto a seguir, sob o título "Não é atoa (sic) que o Aero-Willys é o carro dos homens bem sucedidos (sic)":

Quando dizemos que o Aero-Wyllis é o carro dos homens bem sucedidos, estamos apenas repetindo uma verdade corriqueira. Se não, responda: qual o carro dos seus amigos que estão progredindo na vida? Qual é o carro que, quase sempre, ostenta as chapas douradas dos Tribunais de Justiça, dos Ministérios, das Assembléias Legislativas, das Secretarias de Estado, Prefeituras etc.?

Esse tempo, definitivamente, não volta mais.

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES