UOL Carros

20/07/2007 - 20h04

Porsche revela seu GT2, o 911 mais veloz

Da Auto Press
A cada ano que passa os salões de automóveis da Europa perdem o teor de surpresa, tamanha a quantidade de fabricantes que mostram as "futuras novidades" com antecedência. A Porsche queria fazer diferente e deixar apenas para a abertura do Salão de Frankfurt, em 13 de setembro, a apresentação do novo 911 GT2.

Não deu. De alguma forma, as fotos do novo modelo, que seriam publicadas na próxima edição da revista oficial da marca alemã, em setembro, foram surrupiadas e se espalharam pela Internet. Restou à resignada montadora alemã liberar as imagens do modelo e divulgar informações e detalhes sobre o mais "nervoso" modelo já criado para a linha 911 em 44 anos de existência e depois de 100 mil unidades produzidas.

VEJA OS VÁRIOS 911
Divulgação
O GT2, o mais rápido dos 911, deverá custar R$ 800 mil
Divulgação
Crédito
Divulgação
Divulgação
Divulgação
A versão é baseada no conhecido 911 Turbo. Só que os 50 cv acrescentados ao GT2 foram obtidos graças a dois turbocompressores de geometria variável e a um novo coletor de admissão. Eles foram agregados ao motor boxer 3.6 litros de seis cilindros opostos aos pares. No total, são despejados 530 cv de potência a 6.500 rpm e um torque máximo de colossais 69,3 kgfm, que se mantém plano entre 2.200 a 4.500 giros. A relação peso/potência é de impressionantes 2,7 kg/cv.

Em vez de tração integral e transmissão automática, como nos demais cupês da linha Turbo, a montadora de Stuttgart optou no GT2 por tração traseira e câmbio manual de seis marchas. Todo o poderio do motor ganha outra dimensão graças ao reduzido peso de 1.440 kg, 140 kg mais leve que o 911 Turbo. Esse "ganho de leveza" foi obtido graças a diversos expedientes.

Como o titânio aplicado nas ponteiras de escapamento e no silencioso, onde perdeu 9 kg. Outros 20 kg foram perdidos nos freios de alta performance feitos de um composto de cerâmica e carbono.

Performance de superesportivo
O conjunto do GT2 resulta em um desempenho digno de superesportivo. Segundo a Porsche, a versão sai da inércia e atinge os 100 km/h em ligeiros 3,7 segundos. Além disso, pode chegar à velocidade máxima de 329 km/h -- o 911 Turbo manual faz de zero a 100 km/h em 3,9 segundos e alcança a final de 310 km/h.

Ao mesmo tempo, o GT2 é dotado do chamado Pasm (Porsche Active Suspension Management). Trata-se de um sistema de suspensão adaptativa que analisa as condições do piso e o estilo de dirigir e ajusta os amortecedores em cada roda. Enquanto o modo "Normal" privilegia o conforto, a opção "Sport" deixa a suspensão mais firme.

Esteticamente, o modelo segue o estilo protótipo de Le Mans inconfundível dos cupês da marca alemã. Na frente, os indefectíveis faróis ovalados na ponta de dois sobressaltos acima dos pára-lamas contrastando com o capô rebaixado. A entrada de ar do spoiler é dividida em três partes e os faróis de neblina afilados e retangulares parecem estar soltos nas extremidades da saia.

Nas laterais, tomada de ar ao lado dos pára-lamas traseiros conferem agressividade. O modelo conta com novas rodas de liga leve aro 19 e pneus de 235 mm de largura na frente e 325 mm atrás. Abaixo do proeminente aerofólio traseiro, a inscrição "GT2" entre as lanternas.

Na Alemanha, o 911 GT2 vai custar 159.100 euros, o equivalente a R$ 410 mil. O mais potente da linha 911 deve chegar ao Brasil somente no ano que vem a um preço mínimo de R$ 800 mil. Uma potência bastante seletiva.

Compartilhe:

    Fale com UOL Carros

    SALOES