Segredos automotivos

Paciência, fãs do Defender: Velar e I-Pace empurram nova geração para 2018

Divulgação
Posicionado entre Evoque e Sport, Velar chega em Genebra para ser quarto membro da família Range Rover Imagem: Divulgação

Leonardo Felix

Do UOL, em Saint George (EUA)

Desde a despedida da primeira geração -- cuja vida útil foi de incríveis 68 anos --, em janeiro do ano passado, a Land Rover vem deixando os fãs do clássico Defender em forte expectativa.

Executivos da marca já não têm pudor em confirmar que, sim, um novo Defender vai ganhar as ruas em algum momento e, mais ainda, será transformado numa família, tal qual Range Rover e Discovery. Ok, isso não há muita novidade nisso. O que UOL Carros pode afirmar é que antes de 2018 o New Defender não vai aparecer nem mesmo como conceito.

Em conversa com executivos da Land Rover em Saint George (Estados Unidos), durante evento de lançamento do novo Discovery (nossa avaliação do suvaço será publicada em breve), o discurso geral foi de que o grupo está tratando com muito cuidado o desenvolvimento de um carro que terá a responsabilidade de ser o sucessor de seu maior xodó.

O que vem antes

Antes dele há outras duas novidades do grupo já prontinhas para estrear este ano. A primeira é o Range Rover Velar, quarto membro da família mais luxuosa do grupo e que será revelado no dia 1º de março, para depois ser mostrado no Salão de Genebra,. Ele será posicionado entre o Evoque e o Sport, e competir diretamente com o Porsche Macan.

São pouquíssimas as informações preliminares do modelo. O que se sabe é o que o primeiro teaser deixou escapar: ele terá um suntuoso teto solar panorâmico, uma central multimídia com tela gigantesca no painel (o que se diz à miúda é que será um sistema compartilhado com o futuro Jaguar I-Pace) e um leve toque de BMW X6 no desenho do para-choque traseiro e nas rodas largas.

O nome, um bocado estranho, resgata o desenvolvimento do primeiro Range Rover, em 1969. À época, para não revelar o nome definitivo do modelo de produção, engenheiros apelidaram os protótipos pré-série de velar, que vem do radical latim que significa esconder ou colocar um véu sobre.

Depois, no Salão de Frankfurt, será a vez de mostrar a versão de produção do próprio I-Pace, cujo conceito foi exibido no Salão de Los Angeles do ano passado. Totalmente elétrico, o I-Pace superará 400 cv de potência e será uma espécie de "irmão ligado na tomada" do F-Pace, com quem dividirá plataforma e visual.

Também é aguardada a aparição de um terceiro elemento da família Discovery (formada agora pelo suvão homônimo e pelo Discovery Sport, com margem de sobra para ter um representante intermediário), que pode vir antes do Defender e empurrá-lo até mesmo para 2019. 

Newspress
Mostrado como conceito no Salão de Los Angeles do ano passado, elétrico Jaguar I-Pace será apresentado na versão definitiva em Frankfurt para chegar aos mercados europeu e americano em 2018 Imagem: Newspress

Valente, mas tecnológico

A grande questão em relação ao próximo Defender é que ele terá de ser valente e versátil como antes, porém moderno como nunca. Sim, ele continuará sendo o utilitário mais "puro sangue" da Land Rover, mas não poderá fugir das atuais tendências visuais e tecnológicas.

Está aí a explicação para o Discovery 5 ter perdido suas linhas quadradas: caberá ao Defender sustentar tais traços, embora de maneira sutil. "De que adiantava o visual retrô do Defender ter muitos fãs se as vendas não paravam de cair? O novo precisa preservar a essência do carro, porém com apelo para vender", contou à nossa reportagem um dos diretores.

Newspress
Conceito DC100, de 2011, tentou dar a direção que a próxima geração do Defender seguirá. Como não foi bem aceito, projeto foi retomado do zero Imagem: Newspress
Esse é o principal quebra-cabeças para seu sucesso. Daí a cautela. Em 2011 a montadora mostrou em Frankfurt um conceito do que seria o novo Defender, chamado DC100. Foi um fiasco. Ali a fabricante teve sabedoria para dar um passo atrás e recomeçar tudo do zero.

Demais áreas estão mais adiantadas e, por isso, pode esperar por um veículo extremamente tecnológico. Uma das histórias que gente ligada à marca já conta nos bastidores é que, por exemplo, o interior do Defender 2 poderá até ser lavado por dentro com mangueira de alta pressão sem danificar os revestimentos.

Membros da vindoura família devem ser divididos de acordo com a distância entre eixos. Lembrando que o clássico Defender era vendido em configurações com 90 (2,36 m), 110 (2,36 m) e 127 polegadas (3,23 m) de entre-eixos. Tais números devem ser usados como norte para a construção dos futuros modelos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Da Redação
Carplace
Carplace
Carsale
Carplace
Carsale
Da Redação
Carplace
Carsale
Da Redação
Da Redação
Da Redação
Carsale
Carplace
Carplace
Carsale
Best Cars
Carplace
Carplace
Carsale
Carplace
Da Redação
Carplace
Carsale
Da Redação
Carplace
Carplace
Car and Driver
Carplace
Carplace
Carplace
Carplace
Carsale
Carplace
Da Redação
Carplace
Carsale
Da Redação
Carsale
Carsale
Car and Driver
Carsale
Carplace
Carplace
Best Cars
Car and Driver
Carplace
Carplace
Carplace
Topo