Topo

Carros


Carros

Daimler-Mercedes vai cortar R$ 35,4 bi em custos; Brasil não será afetado

Thomas Kienzle/AP
Daimler, marca alemã dona da Mercedes-Benz Imagem: Thomas Kienzle/AP

Edward Taylor

Em Frankfurt (Alemanha)

2019-04-18T12:19:31

18/04/2019 12h19

Resumo da notícia

  • Lucro operacional do quarto trimestre da marca alemã caiu 22%
  • Um dos motivos é a guerra comercial de Donald Trump contra a China
  • Fabricante teve problemas com produção de 30 mil carros nos EUA

A Daimler está buscando 6 bilhões de euros (R$ 26,6 bi) em cortes de custo e ganhos de eficiência até 2021 em sua divisão de carros e mais de 2 bilhões de euros (R$ 8,8 bi) na área de veículos pesados, publicou hoje a revista alemã Manager Magazin. Em contato com UOL Carros, a Mercedes informou que a operação brasileira não será afetada pelos cortes da matriz e ressaltou que não há qualquer possibilidade de fechar a operação em Juiz de Fora (MG).

As economias de custo são buscadas pelo novo presidente-executivo do grupo automotivo alemão, Ola Kaellenius, que vai assumir o posto em maio, publicou a revista, sem citar fontes.

Em fevereiro, a Daimler afirmou que vai buscar medidas de cortes de custo depois que o lucro operacional do quarto trimestre despencou 22%, atingido pela guerra comercial iniciada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, contra a China, aumentos de despesas para desenvolvimento de veículos elétricos e desaceleração da indústria.

Cerca de 30 mil carros Mercedes-Benz com problemas em componentes eletrônicos foram produzidos na fábrica da companhia em Tuscaloosa, Alabama, nos EUA, o que gerou atrasos e exigiu da empresa despesas elevadas com retrabalho, publicou a revista.

O atraso na produção em Tuscaloosa gerou uma queda de receita de cerca de 2 bilhões de euros e pode impactar o resultado do grupo no primeiro trimestre em até 500 milhões de euros, segundo a publicação.

A Daimler vai publicar resultados dos três primeiros meses do ano em 26 de abril.

Operação brasileira

A Mercedes informou que o Brasil, assim como o restante da América do Sul, não será impactado pelos cortes e que há R$ 2,4 bilhões planejados em investimentos no Brasil, sendo parte deles para a operação em Juiz de Fora. A outra fábrica da montadora alemã é em São Bernardo do Campo.

Veja a nota enviada pela Mercedes:

"A Mercedes-Benz do Brasil em nenhum momento informou que deixaria de produzir em Juiz de Fora/Minas Gerais;
Pelo contrário, sempre reiterou a importância estratégica dessa planta para a Empresa;
Todos os investimentos da Companhia para veículos comerciais, invariavelmente, tem contemplado Juiz de Fora;
Assim como aconteceu em 2014, com o investimento de R$ 230 milhões para Juiz de Fora e R$ 500 milhões para SBCampo/São Paulo;
Dos R$ 2,4 bilhões planejados entre 2018 e 2022, também há parte destinada para a planta mineira;
Sempre foi reiterado de que as duas fábricas produzem em total sintonia;
Juiz de Fora é responsável pela produção de cabinas de caminhões e São Bernardo do Campo pela fabricação de caminhões;
As necessidades de ajustes, tanto na produção como nos processos logísticos, como estão sendo analisadas, tornam a nossa Empresa mais eficiente e competitiva no mercado brasileiro."

Mais Carros