Topo

Seu Automóvel


Seu Automóvel

EUA abrem novo inquérito sobre 3 mi de Hyundai e Kia por risco de incêndio

Mike Segar/Reuters
Hyundai Sonata no Salão do automóvel de Nova York em 2015 Imagem: Mike Segar/Reuters

David Shepardson

Em Washington (EUA)

2019-04-01T14:36:03

01/04/2019 14h36

Resumo da notícia

  • Montadoras sul-coreanas já realizaram recall em 2,3 mi de veículos
  • Órgão americano disse que decisão foi tomada após série de reclamações
  • Elas vieram de fabricantes e especialmente de consumidores

O órgão federal responsável pela segurança no trânsito em rodovias nos Estados Unidos (NHTSA, na sigla em inglês) informou hoje que abrirá uma nova investigação sobre falhas de segurança em três milhões de veículos da Hyundai e da Kia, por conta de incêndios não causados por acidentes.

A investigação é em resposta a uma petição solicitando uma investigação pelo Centro de Auto Segurança. Desde 2007, a agência de segurança automotiva vem investigando alguns veículos da Hyundai e da Kia em relação a riscos de incêndio. As montadoras sul-coreanas realizaram recall de mais de 2,3 milhões de veículos desde 2015 para lidar com vários riscos de incêndio em motores.

Segundo a "Reuters", tanto a Hyundai quanto a Kia não responderam à agência sobre o tema.

A NHTSA disse que a decisão de iniciar o inquérito de defeito de segurança adicional foi baseada em sua análise de informações recebidas de vários fabricantes, reclamações de consumidores e outras fontes.

No mês passado, o procurador-geral de Connecticut, William Tong, disse que um grupo de estados americanos está investigando a Hyundai e a Kia por possíveis atos desleais e enganosos relacionados a relatos de centenas de incêndios em veículos.

Em novembro, a "Reuters" informou que os promotores federais haviam iniciado uma investigação criminal sobre a Hyundai e a Kia para determinar se os recalls de veículos ligados a defeitos de motores haviam sido conduzidos de maneira apropriada.

A "Reuters" informou em janeiro que as empresas ofereceriam atualizações de software para 3,7 milhões de veículos que não seriam recolhidos.

Um delator sul-coreano relatou em 2016 preocupações à NHTSA, que está investigando os três recalls nos EUA e se eles cobriram veículos suficientes.

Em 2015, a Hyundai recolheu 470 mil sedans norte-americanos da Sonata, alegando que a falha do motor resultaria em uma parada de veículos, aumentando o risco de um acidente. Na época, a Kia não fez o recall de seus veículos, que compartilham os mesmos motores "Theta II".

Em março de 2017, a Hyundai expandiu seu recall original dos EUA para 572 mil veículos Sonata e Santa Fe Sport com esses motores Theta II, citando o mesmo problema que envolvia a fabricação de detritos. No mesmo dia, a Kia também fez o recall de 618 mil veículos Optima, Sorento e Sportage, todos usando o mesmo motor.

Mais Seu Automóvel