Topo

Carros

Ford quer carros "conversando" com casas e garagens

<br>Joseph White

Em Las Vegas (EUA)

05/01/2016 17h53

A Ford afirmou nesta terça-feira (5), em anúncio que coincidiu com a CES 2016 (feira de produtos eletrônicos, comunicação e tecnologia em Las Vegas), que planeja triplicar para 30 sua frota de carros autônomos de teste, como parte do esforço para acelerar o desenvolvimento da tecnologia. A marca americana também afirmou que vai conectar dispositivos que automatizam casas ao sistema multimídia Sync de seus carros.

Segundo o anúncio, a Ford começará a usar um novo sensor, mais barato, feito pela Velodyne. O alto custo desses sensores, que agem como olhos para carros autônomos, é um dos principais obstáculos técnicos para difundir a venda de veículos autônomos, dizem executivos do setor.

A Ford disse que vai ser a primeira montadora a usar o novo sensor da Velodyne. O dispositivo compacto substitui os scanners giratórios montados sobre o teto de alguns veículos em teste. A companhia disse que dois desses sensores podem substituir quatro sensores atuais. Chamado Ultra PUCK, é pequeno o suficiente para ser montado no retrovisor externo, afirma a fabricante.

A companhia disse que vai adicionar 20 unidades do Ford Fusion Hybrid à frota de dez veículos autônomos, e testá-los em estradas na Califórnia, Arizona e Michigan.

Carro autônomo em garagem inteligente

A Ford também está explorando formas de juntar dispositivos domésticos automatizados -- como o Echo, da Amazon -- ao sistema multimídia Sync de seus carros.

O objetivo é permitir que consumidores liguem o motor, controlem luzes, climatização e nível de combustível e também verifiquem a rota do dia ainda dentro de casa ou da garagem, antes de entrar na cabine.

Divulgação
Fusion autônomo ainda roda com sensores gigantes no teto... mas isso deve mudar Imagem: Divulgação

 

Mais Carros