Carros

Produção de veículos do Brasil sobe 17,4% em outubro, mas vendas caem

Alberto Alerigi Jr.

Em São Paulo (SP)

06/11/2015 11h42

SÃO PAULO (Reuters) - A produção de veículos no Brasil cresceu em outubro, após vários meses em queda, e a entidade representativa Anfavea manteve a previsão para 2015, o que deve reafirmar a volta do setor ao pior nível em uma década.

As montadoras de veículos do Brasil produziram 17,4 por cento mais veículos no mês passado ante setembro, a 205 mil unidades, informou a Anfavea nesta sexta-feira, número que inclui carros, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Na comparação com outubro de 2014, porém, a produção caiu 30,1 por cento, acumulando queda de 21,1 por cento desde janeiro, a 2,11 milhões de veículos.

O avanço sequencial veio após o estoque de veículos novos cair de 342,1 mil para 340,6 mil na passagem de setembro para outubro.

"Esse crescimento foi basicamente influenciado por setembro, quando várias empresas concederam férias coletivas para tentar ajustar o volume de estoques", disse a jornalistas o presidente da Anfavea, Luiz Moan.

A melhora da produção no comparativo sequencial não encontrou respaldo no número de vendas de veículos novos, que caíram 4 por cento ante o mês anterior, para 192,1 mil unidades. Foi a terceira queda mensal seguida e o volume mais fraco desde fevereiro.

Em relação a outubro de 2014, o recuo nas vendas foi de 37,4 por cento. No acumulado do ano, o declínio atinge 24,3 por cento, para 2,15 milhões.

As vendas de caminhões em outubro caíram 52,5 por cento no comparativo anual, enquanto as de ônibus cederam 69,2 por cento.

"Em caminhões, continuamos em situação dramática, em função de falta de confiança dos investidores e altas taxas de juros", disse Luiz Carlos Gomes de Moraes, vice-presidente da Anfavea.

As exportações de autoveículos e máquinas agrícolas em outubro somaram 870 milhões de dólares, avanço de 3,7 por cento sobre setembro. Ainda assim, no acumulado do ano as exportações têm queda de 10,5 por cento, a 8,82 bilhões de dólares. Isso, mesmo com alta de 17 por cento no total de autoveículos montados, a 333 mil.

O setor fechou outubro com 132,7 mil postos de trabalho ocupados, queda de 9,7 por cento ante outubro de 2014, estendendo a tendência de diminuição iniciada em novembro de 2013.

A Anfavea manteve a projeção de que o setor feche 2015 com queda de 23,2 por cento na produção, a 2,418 milhões de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus. A estimativa para as vendas é de queda de 22,1 por cento, a 2,54 milhões de unidades.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo