Carros

Novo presidente do Conselho vê escândalo como ameaça à viabilidade da Volkswagen, diz jornal

03/10/2015 11h01

BERLIM (Reuters) - Hans Dieter Poetsch, novo presidente do Conselho de Administração da Volkswagen, vê o escândalo sobre a fraude de emissões de poluentes como uma ameaça para a viabilidade da empresa, ainda que transponível, segundo um jornal.

Em uma reunião interna da empresa nesta semana na sede da VW em Wolfsburg, Poetsch descreveu a situação como "uma crise que ameaça a existência para a empresa", disse o alemão Welt am Sonntag em publicação antes da edição de domingo.

Poetsch também disse acreditar que a VW pode superar a crise, segundo o jornal.

Um porta-voz da VW não quis comentar a notícia.

A maior montadora da Europa admitiu ter fraudado testes de emissão de poluentes de veículos a diesel nos EUA e o ministério dos Transportes da Alemanha disse que a empresa também as manipulou na Europa, onde a VW vende cerca de 40 por cento de seus automóveis.

A VW separou 6,5 bilhões de euros para ajudar a cobrir o custo do escândalo, mas alguns analistas acham que a conta final pode ser muito mais alta.

(Por Jan Schwartz e Andreas Cremer)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo