Carros

Toyota amplia recall e Japão descobre novas falhas em airbags da Takata

Divulgação
Toyota RAV4 é uma das novas "vítimas" da saga dos recalls da Takata Imagem: Divulgação


Chang-Ran Kim e Mari Saito

Em Tóquio (Japão)

27/11/2014 09h05

A Toyota anunciou nesta quinta-feira (27) que fará outro recall global, envolvendo 57 mil veículos, para substituir airbags potencialmente mortais produzidos pela Takata. A medida segue anúncio da rival Honda, feito há duas semanas pelo mesmo problema, após registro da quinta morte ligada ao defeito no inflador, ocorrida na Malásia.

Desde 2008, a falha nos dispositivos da marca japonesa -- que podem deflagrar com muita força e atirar fragmentos metálicos em direção aos ocupantes dos carros --, levou mais de 16 milhões de automóveis a passarem por recall. Desse total, 2,6 milhões estão no Japão.

Divulgação
Vitz, vendido em outros mercados como Yaris, também está no chamado Imagem: Divulgação
Desta vez, o chamado da Toyota envolve unidades do crossover RAV4 (vendido no Brasil) e do subcompacto Vitz (batizado de Yaris em alguns mercados), todas fabricadas entre dezembro de 2002 e março de 2004. Dos veículos convocados, cerca de 40 mil estão no Japão, 6 mil na Europa e o restante em outros mercados fora da América do Norte. Segundo a montadora, não há até agora conhecimento de nenhuma vítima, ferida ou morta, em decorrência do problema em um dos modelos convocados.

A divisão brasileira da companhia ainda não se manifestou sobre a presença de unidades brasileiras do RAV4 nesta campanha.

Separadamente, a Daihatsu, subsidiária da Toyota que fabrica automóveis de pequeno porte, também iniciou um recall no Japão, englobando 27.571 unidades do subcompato Mira, produzidas entre dezembro de 2002 e maio de 2003, pelo mesmo motivo.

MAIS DOR DE CABEÇA
Na última quarta-feira (26), o Ministério dos Transportes do Japão informou ter detectado outros pontos de "acionamento fora do normal" em airbags da Takata, ainda não contemplados em nenhum recall.

Segundo o órgão, um dispositivo frontal do lado do passageiro explodiu ao ser removido de um carro acidentado na cidade de Gifu, região central do país, no último dia 6, disparando estilhaços metálicos. Ninguém ficou ferido. 

Alex Wong/Getty Images
Stephanie Erdman, ferida por estilhaço de airbag em 2013, depõe no Comitê de Transportes do Senado americano; ao lado, uma foto de seu estado após acidente Imagem: Alex Wong/Getty Images
"Neste caso, não sabemos ainda a causa do acionamento fora do normal e nem temos informações detalhadas, então estamos instruindo a montadora a verificar o problema e se pronunciar o mais rápido possível", declarou Masato Sahashi, diretor do escritório de recalls do ministério.

A instituição não revelou qual a fabricante e o modelo envolvidos neste novo incidente, informando apenas que se trata de um carro japonês, fabricado em 2003 e que estava equipado com um airbag produzido em janeiro do mesmo ano. "Esse tipo de inflador está instalado em outros carros que ainda circulam em nossas ruas, então (a ocorrência) será útil para determinar se haverá mais recalls", concluiu Sahashi.

Investigações paralelas sobre o assunto também estão sendo feitas nos Estados Unidos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo