Carros

Vendas de carros novos em maio podem cair até 10% ante 2013

Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress
Pátio da Volkswagen na fábrica de Taubaté (SP) Imagem: Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress


Alberto Alerigi Jr.

Em São Paulo (SP)

30/05/2014 11h34Atualizada em 30/05/2014 13h02

As vendas de veículos novos no Brasil devem apresentar queda em maio. Conforme apurado por Reuters, o número de emplacamentos aferidos ao longo do mês até a última  quinta-feira (29) ficou em 273,54 mil unidades -- somando carros, comerciais leves, ônibus e caminhões --, o que representa queda de 6,7% em relação a abril e de 10% no comparativo com o mesmo período do ano passado.

Já a média por dia útil foi de cerca de 13,7 mil, ante 15,2 mil registrados em maio de 2013. Se não houver alteração substancial nesses números até o fechamento do mês, maio deverá terminar com menos de 290 mil veículos comercializados, baixa de 2% perante abril e 9% na comparação com 2013.

Com esses números, o acumulado entre abril e maio ficaria em 580 mil unidades, retração de quase 11%, e o cômputo geral do ano apresentaria queda de 6%, com de 1,4 milhão de unidades. Ambos os percentuais são relativos a 2013.

Também de acordo com a fonte consultada por Reuters, os grandes responsáveis pelo resultado negativo foram os segmentos de carros de passeio e comerciais leves, com queda de 7% em relação a abril. Em contrapartida, o segmento de caminhões estaria perto de fechar o mês com alta de 12%, já refeito dos atrasos em programas de financiamento do BNDES, que atravancaram as vendas no início do ano.

PROJEÇÃO INABALADA
Mesmo com os contínuos sinais de estagnação ou até retração do setor automotivo brasileiro em 2014, a Anfavea (associação das fabricantes) ainda acredita em um fechamento de ano com saldo positivo. A última projeção da entidade, revelada no início deste mês, manteve a expectativa de crescimento em 1,1%.

REFLEXOS NA ECONOMIA
Na prática, o fraco desempenho da indústria automotiva até aqui deve contribuir para o crescimento tímido do PIB no primeiro semestre de 2014. Ainda na última quinta, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que a soma de todas as riquezas produzidas pelo país entre janeiro e abril de 2014 foi só 0,2% maior que a do quarto trimestre do ano passado, algo já esperado pelo mercado.

Diante desse cenário, e com os pátios cada vez mais cheios, as montadoras seguem adotando medidas para reduzir a produção.

O balanço final das vendas de maio deve ser publicado na próxima terça (3) pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Já a Anfavea divulgará os dados de produção na próxima quinta (5).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo