Carros

Para atrair investidores, FCA terá domicílio fiscal no Reino Unido


Francesca Landini

Em Milão (Itália)

30/01/2014 11h54

O presidente da Fiat. John Elkann, afirmou em entrevista publicada nesta quinta-feira (30), pelo jornal italiano "La Stampa", que a montadora pretende estabelecer o domicílio fiscal do novo grupo FCA, surgido da fusão com a Chrysler, no Reino Unido.

Além disso, segundo Elkann, a holding será registrada na Holanda, concretizando uma mudança politicamente sensível para fora da Itália. O objetivo seria facilitar a atração de capital privado dos Estados Unidos. "A vantagem [de mudar o domicílio fiscal] para Londres está nas regras mais favoráveis para investidores americanos, que queremos atrair com a fusão", afirmou o presidente, sem especificar quais seriam essas normas.

Alguns analistas afirmam que a manobra privará Estados Unidos e Itália de coletar impostos sobre parte das duas companhias fundidas no exterior. Elkann refutou e defendeu que a Fiat continuará a pagar o mesmo percentual de impostos nessa operação. "A nova companhia terá mais de uma sede, com Turim no centro de um enorme mercado cobrindo a Europa, Oriente Médio e a África", assegurou.

Em um negócio que movimentou US$ 4,35 bilhões, a Fiat confirmou na última semana a aquisição dos 41,46% que restavam para se tornar proprietária integral da Chrysler.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo