Topo

Carros

Fiat irá focar na Alfa Romeo após fusão com a Chrysler

Agnieszka Flak

Em Milão (Itália)

10/01/2014 08h19

A Fiat irá focar sua estratégia em recuperar a Alfa Romeo após sua fusão com a Chrysler e irá manter a produção da marca na Itália, conforme busca impulsionar suas operações europeias e proteger empregos, disse seu presidente-executivo.

Em entrevista ao jornal italiano La Repubblica, Sergio Marchionne procurou apaziguar os sindicatos e os políticos que estão preocupados que a fusão com a Chrysler poderia sinalizar uma mudança de seu mercado doméstico, onde a Fiat foi fundada há 115 anos.

"Assim como o Jeep é vendido no mundo todo mas é norte-americano, também o DNA da Alfa tem que ser autenticamente italiano", disse. "Ele permanecerá em casa".

Marchionne repetiu que a venda da Alfa Romeo para um competidor está fora de questão. A Volkswagen já expressou repetidamente interesse na unidade. "Eles podem ficar sonhando", disse.

O CEO também afirmou que a fusão permitiria à Fiat canalizar investimentos na Itália e ajudar a restabelecer os milhares de trabalhadores sobre regimes de demissões temporárias. A Fiat irá apresentar um novo plano industrial, destacando investimentos e novos modelos, no final de abril, e Marchionne afirmou que a empresa pode usar bônus conversíveis como uma forma de financiar o plano.

Mais Carros