Carros

GM mantém produção do Classic em São José até o fim do ano

Divulgação
Polêmica do sedã Classic -- segue sendo nacional ou vira argentino de vez -- pode antecipar "novo Celta" Imagem: Divulgação

Alberto Alerigi Jr.

Em São Paulo (SP)

23/08/2013 19h41

A GM decidiu retomar a produção do Classic em São José dos Campos (SP), mas em volume reduzido. A produção começa no dia 9 de setembro e vai até o final do ano, revendo a decisão recente de fechar a linha de montagem do compacto. A informação é do sindicato local de metalúrgicos, desta sexta-feira (23). Representantes da GM não foram encontrados para comentar a retomada da linha.

Antes da suspensão da produção, a fabricante produzia cerca de 150 carros por dia na instalação, que emprega cerca de 750 funcionários. A marca não informou o ritmo de produção que será adotado para a unidade a partir de setembro.

O sindicato ainda afirmou que a montadora abriu um Programa de Demissão Voluntária (PDV) voltado a trabalhadores da linha até 8 de setembro. A assessoria de imprensa do sindicato explicou que como o volume de produção do Classic será reduzido, o excedente de pessoal ficará em licença remunerada até o fim do ano.

"Quem não aderir ao PDV voltará para a linha de produção do Classic no dia 9 ou permanecerá em licença remunerada até dia 31 de dezembro. Após esse período, todos serão desligados da empresa", declarou o sindicato, citando acordo acertado entre a GM e a entidade no início deste ano.

GAMA ATUALIZADA
A GM renovou a maior parte de seus modelos no país entre 2011 e 2012, anunciando investimentos de aumento de capacidade em uma série de fábricas no país. Porém, desentendimentos entre a montadora e o sindicato de São José dos Campos em torno de flexibilização de jornada e banco de horas fizeram a empresa deixar o complexo produtivo na região fora da maior parte dos investimentos. A marca afirma que a sede de São José dos Campos tem o maior custo de produção da companhia no país, mas não informa detalhes.

Além da linha do Classic, que no passado produzia também os modelos Meriva, Corsa e Zafira, o complexo da GM em São José dos Campos tem mais sete fábricas que produzem a picape S10 e o Trailblazer, além de motores, transmissões e outros componentes, empregando cerca de 6.500 trabalhadores.

Apesar de ter dado prioridade a outras plantas no Brasil, o complexo de São José dos Campos disputa com outras regiões onde a GM opera no mundo investimentos de cerca de R$ 2,5 bilhões para a produção de um novo veículo, focado em segmento de alto volume de vendas. Segundo o sindicato, o anúncio do investimento para este modelo deveria ter sido feito até 6 de julho. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo