Carros

Peugeot estabelece 2016 como prazo para sair do prejuízo

Gonzalo Fuentes/Reuters
Trabalhadores da PSA fazem manifestação contra o fechamento da fábrica de Aulnay Imagem: Gonzalo Fuentes/Reuters


Em Paris (França)

19/07/2013 08h17

A PSA Peugeot Citroën está buscando encerrar o prejuízo de suas fábricas de veículos até o final de 2016 por meio de negociações sobre competitividade com sindicatos de trabalhadores, disse o diretor de recursos humanos da montadora francesa.

"A ideia é voltar para o ponto de equilíbrio em todas as nossas fábricas", afirmou Philippe Dorge a repórteres durante uma conferência em Paris nesta sexta-feira (19).

A Peugeot está buscando concessões trabalhistas na França enquanto se esforça para conter prejuízo, que atingiu 5 bilhões de euros (cerca de R$ 15 bilhões) no ano passado. A empresa está cortando 10.000 empregos e fechando uma grande fábrica na França em uma tentativa de restaurar o fluxo de caixa positivo na operação de fabricação até o final de 2014.

Dorge também disse que a fabricante está buscando aumentar a utilização de capacidade média de suas fábricas para 100% em 2016 -- o que representa a plena produção em dois turnos de trabalho, durante 235 dias por ano.

A taxa de utilização no ano passado foi de 75%, de acordo com a empresa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo