Carros

GM pagou US$11,1 mi ao presidente-executivo Akerson em 2012

A. Ananthalakshmi

Em São Paulo (SP)

25/04/2013 16h49

A GM pagou 11,1 milhões de dólares ao presidente-executivo Dan Akerson em 2012, um aumento de 44% ante 2011, diante de US$ 2 milhões em ações restritas que Akerson recebeu em 2011 mas registrou em 2012.

O salário de Akerson permaneceu em US$ 1,7 milhão. Sua compensação em ações totalizou US$ 7,3 milhões, excluindo US$ 2 milhões que já tinham sido referentes a 2011, disse a GM em um documento arquivado na U.S. Securities and Exchange Commission. O pacote total de remuneração ao executivo foi de US$ 7,7 milhões em 2011.

A maior montadora dos Estados Unidos estabeleceu uma meta de US$ 9 milhões em compensações para Akerson, diante das restrições estabelecidas pelo governo dos Estados Unidos.

Pagamentos de executivos da GM são administrados por tesoureiro especial do governo como parte de provisões que passaram a vigorar depois do processo de reestruturação de falência da empresa em 2009, financiada pelo governo americano.

O salário de Akerson fica atrás dos US$ 21 milhões pagos ao presidente da Ford Motor, Alan Mulally, em 2012.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo