Carros

Diretoria da Opel reúne-se para decidir futuro de fábrica alemã

Em Frankfurt (Alemanha)

17/04/2013 09h01

Importantes executivos da GM que pertencem ao conselho da Opel estão reunidos nesta quarta-feira (17) para aprovar o primeiro fechamento de uma fábrica de automóveis alemã em décadas.

Como parte de um amplo plano de recuperação, a Opel vai encerrar a produção da Zafira na fábrica de 50 anos de Bochum até o final do próximo ano, um movimento que provocou uma rara e pública divisão dentro dos sindicatos, após meses de duras negociações.

O fechamento, que levará à perda de 3.000 empregos, é um elemento chave na estratégia da Opel para recuperar lucratividade até pelo menos 2015. A marca acumula 15 anos de prejuízos consecutivos.

Montadoras de toda a Europa estão cortando produção para lidar com queda na demanda em uma economia fraca. Dados mostraram que as vendas de automóveis europeus caíram 10,3% em março.

Líderes trabalhistas da região acreditam que colegas de outras três fábricas alemãs da Opel estavam dispostos a sacrificar Bochum, a fim de salvar suas próprias fábricas.

Apostando que a GM não iria dar o passo incomum e caro de deslocar a produção e peças da Zafira antes de 2017, o conselho sindical do local liderou a oposição contra um acordo de compromisso que teria mantido a fábrica funcionando até o final do ciclo de vida do modelo.

"A General Motors disse que estava disposta a manter 1.200 pessoas trabalhando, mas nada foi gravado em pedra. Ela nunca fez qualquer oferta vinculante concreta para a força de trabalho, por isso toda a nossa equipe teria que esperar eles manterem a sua parte da barganha", afirmou o chefe do conselho sindical em Bochum, que também faz parte da diretoria da Opel, Rainer Einenkel, à Reuters.

Mesmo que todos os representantes dos sindicatos votem contra o encerramento, no entanto, o plano será aprovado se for apoiado pelos outros membros do conselho, como é esperado. A decisão desta quarta-feira vai provavelmente significar que a histórica fábrica da Opel em Ruesselsheim vai se beneficiar com o fechamento de Bochum, uma vez que fontes da companhia afirmam que a unidade vai produzir a Zafira durante os últimos dois anos do ciclo de vida do modelo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo