Topo

Carros

CEO da Fiat vê 50% de chance de IPO da Chrysler; prefere fusão

EFE
Sergio Marchionne, CEO de Fiat e Chrysler Imagem: EFE

Bernie Woodall

Em Indiana (EUA)

28/02/2013 21h25

Sergio Marchionne, presidente-executivo do Grupo Fiat-Chrysler, disse que vê 50% de chance de que a montadora norte-americana faça uma oferta inicial de ações (IPO), mas preferiria uma fusão total com a Fiat.

A Fiat divide o controle da montadora dos EUA com o fundo de pensão fiduciário afiliado ao sindicato United Auto Workers. Marchionne afirmou que preferiria que a Fiat comprasse a participação do fundo fiduciário.

"Minha preferência é ser uma única empresa", disse o executivo a jornalistas em Kokomo, Indiana, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (1). Nos últimos quatro anos, as duas montadoras foram misturando suas operações enquanto a Fiat aumentou sua participação na Chrysler.

A Fiat, no entanto, tem estado em desacordo com o fundo fiduciário sobre o valor da Chrysler. O fundo está sob pressão para obter o máximo valor possível de sua participação na Chrysler para pagar benefícios médicos.

Marchionne fez as declarações após a Chrysler anunciar que vai investir US$ 374 milhões (cerca de R$ 750 milhões) em quatro fábricas nos EUA.

Mais Carros