Topo

Carros

Peugeot diz se recuperar, mas prejuízo e baixas vendas preocupam analistas

Em Paris (França)

13/02/2013 07h42

A PSA Peugeot-Citroen afirmou que seu plano de recuperação está começando a surtir efeitos, após registrar em 2012 o maior prejuízo líquido da história da montadora francesa, pressionado por baixas contábeis de ativos e consumo de caixa em operações industriais problemáticas.

As economias de custos com produção somaram 1,18 bilhão de euros (US$ 1,59 bilhão ou cerca de R$ 3,1 bilhões) em 2012, acima da meta de 1 bilhão de euros, informou a empresa nesta quarta-feira (13) , quando prometeu outros 900 milhões de euros em cortes neste ano.

A Peugeot reiterou a meta para este ano de reduzir pela metade o fluxo de caixa operacional negativo de 3 bilhões de euros apurado em 2012, e anunciou planos de obter 300 milhões de euros com vendas de ativos imobiliários em 2013. "Os resultados da redução de custos e venda de ativos superaram nossas metas", afirmou o presidente-executivo, Philippe Varin, em comunicado.

Mas a estratégia de recuperação de Varin foi recebida com ceticismo por analistas, após a montadora apresentar prejuízo anual de 5 bilhões de euros, refletindo perdas industriais e baixas contábeis de 4,74 bilhões.

A participação de mercado da companhia nas vendas na Europa caiu para 11,7% no ano passado, contra 12,4% no anterior. Segundo a montadora, a demanda europeia por automóveis vai cair entre 3% e 5% este ano e continuar em baixa no "futuro próximo".

Mais Carros