Carros

Fiat prevê sexto ano seguido de queda da venda de carros na Europa

EFE
Sergio Marchionne, CEO de Fiat e Chrysler: pessimismo, ou realismo, é com ele mesmo Imagem: EFE

Em Grugliasco (Itália)

30/01/2013 08h07

O presidente-executivo da Fiat, Sergio Marchionne, disse nesta quarta-feira (30) que os mercados automotivos italiano e europeu ainda podem sofrer com a crise e que poderão sofrer ter uma sexta retração consecutiva em 2013.

"Os mercados automotivos italiano e europeu estão em queda livre e talvez ainda não tenham atingido o fundo", disse Marchionne, que também é presidente-executivo da Chrysler, na inauguração de uma fábrica na região de Turim.

Questionado sobre as vendas de carros na Europa neste ano, Marchionne previu que ficarão "mais ou menos" no nível de 2012.

A demanda por carros novos na Europa no ano passado caiu para o menor nível em 17 anos, deixando as montadoras com poucas esperanças para este ano e as forçando a cortar excesso de capacidade de produção e dar descontos que prejudicam as margens.

Na Itália, a demanda em 2012 caiu para uma mínima de 30 anos. Os números de janeiro serão divulgados na sexta-feira, mas a previsão é de uma retração de 25% ante o mesmo período do ano anterior.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo