Carros

Venda de carros e comerciais leves cresce 6% em 2012 e bate recorde

Jean Schwarz/Agência RBS
O governo federal renovou por sucessivas vezes o desconto no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) no ano passado e contribuiu para o novo recorde da indústria automotiva do Brasil Imagem: Jean Schwarz/Agência RBS

Alberto Alerigi Jr.

Em São Paulo (SP)

03/01/2013 10h11

A venda de automóveis e comerciais leves novos no Brasil em 2012 cresceu 6% sobre o ano anterior, para 3,634 milhões de unidades, batendo o sexto recorde anual consecutivo, informou uma fonte com acesso aos dados de emplacamentos nesta quinta-feira (3).

O volume superou ligeiramente até as vendas totais de veículos de 2011, que incluindo caminhões e ônibus somaram 3,633 milhões de unidades.

A quebra do recorde já era esperada pela indústria, mas o número ficou um pouco acima do esperado. O governo renovou por sucessivas vezes o desconto no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) no ano passado, ajudando no crescimento das vendas, mas o tributo voltará a patamares normais gradualmente até o fim deste semestre.

A associação de distribuidores de veículos, Fenabrave, tinha expectativa que as vendas de carros e comerciais leves tivessem alta de 4% a 4,8% em 2012. A entidade divulga ainda nesta quinta-feira os dados oficiais de licenciamentos do ano passado e os do mês de dezembro.

DEZEMBRO
As vendas de dezembro somaram 343.744 unidades, volume 15,7% acima do vendido em novembro. Com o resultado, o mês passadio foi o quarto maior dezembro de vendas na história do setor, segundo a fonte. Na comparação com o mesmo mês de 2011, as vendas de carros e comerciais leves foram 4,4% mais altas.

A Fiat encerrou 2012 com participação de 23,1% no total vendido de automóveis e comerciais leves ante 22% em 2011. Já a Volkswagen teve fatia de 21,1% do mercado após somar 20,4% em 2011, segundo a fonte.

Enquanto isso, a General Motors fechou o ano passado com parcela de 17,7% após 18,45% em 2011. A Ford teve participação de 8,9% após 9,2% no ano anterior e a Renault registrou participação de 6,6% após 5,7% em 2011. Ford e GM, justamente duas das fabricantes que mais lançaram modelos em 2012, caíram.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo