Carros

Montadoras japonesas têm perdas de produção de US$ 250 mi na China

Yoko Kubota

Da Reuters, em Pequim (China)

20/09/2012 10h14

As fabricantes de automóveis japonesas, lideradas pela Nissan, tiveram perdas estimadas em US$ 250 milhões em produção devido aos protestos anti-Japão nesta semana na China, e agora enfrentam o risco de que as vendas serão prejudicadas no maior mercado mundial de carros.

Manifestantes chineses foram às ruas nesta semana em resposta a uma crescente disputa com o Japão sobre a propriedade de um grupo de ilhas no Mar da China Oriental, o que levou as montadoras japonesas, incluindo Toyota, Honda e Nissan a interromperem temporariamente as operações em fábricas chinesas.

O volume de produção perdido com essas suspensões chegou a cerca de 14 mil veículos até esta quinta-feira, de acordo com uma estimativa da IHS Automotive.

Isso significaria uma perda de receita imediata de cerca de US$ 250 milhões, com base em um preço médio por veículo de cerca US$ 18 mil para as marcas japonesas.

O valor pode subir. A Toyota disse que algumas de suas fábricas na China ainda estão com as operações suspensas. A Honda tem duas fábricas interrompidas enquanto a Nissan retomou as operações.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo