Carros

Volvo cortará 10% da produção de carros na Suécia, diz sindicato

Patrick Lannin

Da Reuters em Estocolmo (Suécia)

30/08/2012 09h07

A Volvo reduzirá a produção na Suécia em cerca de 10% e cortará de 200 a 300 postos de trabalho por causa das vendas mais fracas do que o previsto, afirmou nesta quinta-feira um sindicato do país.

A montadora sueca (que a chinesa Zhejiang Geely comprou da Ford em 2010 por US$ 1,8 bilhão, cerca de R$ 3,7 bilhões) pretende aumentar até 2020 as vendas para 800 mil carros anuais, ante os atuais 400 mil. Isso inclui, principalmente, 200 mil carros comercializados a mais na China -- um salto ante os 47 mil que vendeu no país em 2011.

Segundo o sindicalista Michal Blohm, da fábrica de Gothenburg, a direção avisou aos operários que a piora das vendas faria necessário reduzir a produção.

"Eles querem passar de 57 carros por hora para 52 ou 50", disse Blohm. Isso, segundo ele, significaria que 200 a 300 terceirizados não teriam o contrato renovado.

"Antes das férias, eles disseram que as vendas haviam caído. Quando voltamos, disseram que haviam caído ainda mais", contou, em referência à direção da companhia. Cerca de 2 mil pessoas trabalham na linha de produção de Gothenburg, na Suécia.

Um porta-voz da Volvo se recusou a comentar sobre o assunto e se limitou a dizer que os resultados do primeiro semestre sairão na próxima semana.

Com Redação

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo