Topo

Carros

BMW e Toyota ampliam aliança em desafio a concorrentes

Christiaan Hetzner

Em Munique (Alemanha)

29/06/2012 15h09

A alemã BMW e a japonesa Toyota fecharam acordo nesta sexta-feira para uma maior aliança estratégica entre elas, diante da concorrência mais acirrada entre as montadoras globais.

Pelo acordo, a montadora alemã não fará mais acordos de cooperação com a General Motors e com a PSA Peugeot Citroën, parceira da GM.

Poucos detalhes vieram a público sobre o acordo, que acontece depois de Daimler e Renault-Nissan terem feito um.

O acordo pode deixar as duas montadoras mais fortes contra a Volkswagen, que tenta superar a Toyota como a maior produtora de carros de mundo e tirar, com a marca Audi, a liderança da BMW em carros de luxo.

Os presidente-executivo da BMW, Norbert Reithofer, e o da Toyota, Akio Toyoda, assinaram acordo para trabalharem juntos em quatro novos segmentos, após outras parcerias.

"Não estamos nos juntando para ficar maiores. Não estamos nos juntando para fazer alianças de capital", declarou Toyoda a repórteres em Munique. "Hoje me reuni novamente com Reithofer e senti que a relação de confiança entre as duas companhias ficou mais forte", acrescentou.

Como parte do acordo, as duas montadoras vão trabalhar juntas na parte de carros elétricos, em que a Toyota é forte.

A BMW, no entanto, poderá ajudá-la a diminuir o peso dos carros. A montadora alemã se destaca em fibra de carbono, material caro usado principalmente em carros esportivos de última geração por ser muito leve e resistente.

A montadora alemã também poderá colaborar na arquitetura de carros esportivos, em que a japonesa vem patinando.

Um porta-voz disse que a BMW não negociará mais com a GM e que estava conversando com a Peugeot -- parceira da GM -- para dissolver a joint-venture em peças de carros híbridos.

Mais Carros