Carros

Produção de veículos no Brasil sobe quase 1% em 2011

05/01/2012 11h48

SÃO PAULO (Reuters) - A produção brasileira de veículos em 2011 ficou abaixo do esperado pelo setor, enquanto as vendas foram mais lentas do que o previsto para o ano, segundo dados da associação de montadoras, Anfavea, divulgados nesta quinta-feira.

Enquanto a produção subiu ligeiros 0,7 por cento em 2011, para 3,4 milhões de veículos, as vendas no mercado interno subiram 3,4 por cento, a 3,63 milhões de unidades. Contudo, a Anfavea estimava produção de 3,68 milhões de veículos e vendas de 3,69 milhões de unidades para o ano.

Apenas em dezembro, a produção caiu 4,6 por cento sobre novembro e 1 por cento sobre um ano antes, para 261,98 mil veículos, refletindo dados recentes de desaceleração da economia.

As vendas no mês passado, enquanto isso, cresceram 8,4 por cento sobre novembro e recuaram 8,7 por cento na comparação com um ano antes, a 348,4 mil unidades.

A Anfavea manteve expectativa inicial de alta de 4 a 5 por cento nas vendas no mercado interno em 2012 e divulgou estimativa de crescimento da produção de 1,1 por cento, a 3,49 milhões de unidades.

IMPORTADOS

A participação de importados no total das vendas, enquanto isso, disparou a 27 por cento ante 25,7 por cento em novembro e 21,7 por cento um ano antes.

Apesar do aumento em meados de dezembro do Imposto sobre Produtos Industrializados dos veículos importados, muitos distribuidores comercializaram estoques durante o mês, sem alterações de preços, informou na véspera a associação de concessionárias Fenabrave.

Com isso, as vendas de importados em dezembro subiram mais que as de veículos nacionais, a 14 por cento sobre novembro e a 13,8 por cento no comparativo anual.

As exportações do setor em dezembro somaram 1,34 bilhão de dólares, queda de 2,7 por cento sobre novembro, mas salto de quase 25 por cento sobre um ano antes. No ano, as vendas externas dispararam 20,6 por cento, a 15,48 bilhões de dólares, ficando acima dos 13,1 bilhões de dólares previstos pela Anfavea.

A indústria encerrou dezembro com estoque de 347.348 unidades, equivalente a 30 dias de vendas. Em novembro, o estoque era de 373.573 veículos e 35 dias de vendas.

RANKING

Destaque no ranking das cinco maiores montadoras do país, a Renault encerrou na quinta posição, com um crescimento de 21,2 por cento nas vendas de automóveis e comerciais leves, para 194,3 mil unidades.

Enquanto isso, a Fiat seguiu na liderança de vendas de automóveis e comerciais leves em 2011, apesar de sofrer queda de 0,8 por cento nos emplacamentos, para 754,3 mil unidades. A Volkswagen apurou vendas de 703,9 mil unidades, alta ligeira de 0,5 por cento na comparação anual.

General Motors registrou licenciamentos de 632,2 mil automóveis e comerciais leves no ano passado, queda anual de 3,8 por cento. Já a Ford vendeu 314 mil unidades, 6,6 por cento menos que em 2010.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo