Topo

Carros

Europa tem venda de carros fraca em outubro; Fiat cai, coreanas sobem

Em Frankfurt (Alemanha)

16/11/2011 10h17

A demanda por carros na zona do euro caiu 3,7% em outubro em relação ao mês anterior, um fraco indicador para as vendas do varejo na região no último trimestre do ano, em meio a preocupações de economistas sobre uma possível contração na produção.

O emplacamento de carros novos nos 13 países que adotaram o euro caiu para 770.800, de 800.500 em setembro. No comparativo anual, a retração foi de 2,1% em outubro. Na terça-feira (15), números oficiais mostraram que a atividade econômica na região cresceu somente 0,2% no terceiro trimestre sobre o anterior, já que o sólido crescimento na Alemanha e França se viu prejudicado pelos países que sofrem com a crise de dívida.

Ao longo da União Europeia e da Associação Europeia de Livre Comércio, que inclui Suíça, Noruega e Islândia, o emplacamento de carros novos caiu 1,4% sobre um ano antes, para 1,04 milhão.

Os vencedores em termos de crescimento líquido foram as marcas sulcoreanas Hyundai e Kia, que aumentaram consideravelmente a fatia de mercado após alta nas vendas de 18% e 36%, respectivamente. Por causa da alta valorização do iene, as vendas caíram 13% para a Toyota, 16% para a Suzuki e 28% para a Mazda. Honda e Nissan conseguiram se livrar dessa tendência com sólido crescimento em outubro sobre o ano anterior.

Entre as montadoras europeias, a pior performance veio das mais dependentes das economias periféricas. A mais atingida foi a Fiat, que viu as vendas caírem 13% após queda de 5,5% do mercado italiano de automóveis e ficou abaixo da fabricante alemã de carros de luxo Audi.

Mais Carros