Carros

Japão e Coreia fazem alerta na OMC sobre IPI de carros no Brasil

14/10/2011 16h07

GENEBRA (Reuters) - O Japão e a Coreia do Sul emitiram um alerta a um comitê da Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre o tratamento que o Brasil está dando a carros importados, com tributação maior, disse um diplomata comercial a par do assunto nesta sexta-feira.

"É um alerta", disse a fonte após um encontro do comitê da OMC sobre acesso a mercados. "Ele diz: 'Estamos preocupados, o que vocês vão fazer a respeito?'", acrescentou.

Ainda não se trata de uma disputa formal, mas isso pode vir a ocorrer se o Brasil não endereçar as preocupações das duas nações asiáticas.

No mês passado, o governo brasileiro elevou o IPI para todos os automóveis em 30 pontos percentuais, para até 55 por cento --exceto para montadoras instaladas no país que comprovem que se enquadram em alguns critérios. Um deles é que ao menos 65 por cento das peças dos veículos tenham sido produzidas no Brasil e no Mercosul.

A Coreia do Sul é a casa de marcas como Hyundai, Kia e Daewoo, enquanto o Japão abriga montadoras como Toyota e Honda.

Os dois países asiáticos alegam que o tratamento do Brasil aos carros importados fere a regra da OMC no que diz respeito ao tratamento igualitário a indústrias domésticas e estrangeiras entre os membros da organização.

(Por Tom Miles)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo