Carros

Scania pode reduzir produção na Europa e mostra desaceleração

10/10/2011 11h35

ESTOCOLMO (Reuters) - A Scania anunciou que pode cortar a produção na Europa, em um sinal de que a indústria de caminhões pode estar voltando atrás na recuperação do último esfriamento econômico.

A companhia sueca disse que, a partir de novembro, pode cortar a produção em 10 por cento a 15 por cento em relação ao fim do terceiro trimestre, fazendo suas ações caírem até 3,2 por cento e arrastando as de outros produtores de caminhões.

As vendas de caminhão são muito ligadas ao comércio internacional e à saúde da economia, já que as empresas deixam de renovar a frota em tempos difíceis.

O transporte rodoviário responde por 72,6 por cento de todo o frete dentro da União Europeia, segundo números da indústria.

A Scania, que responde por grande parte da indústria na Europa, América do Sul e Ásia, disse que a demanda em queda a levou a pensar em cortar produção na Europa a partir de novembro.

"É uma questão de desaceleração na Europa, mas também de menos pedidos no Oriente Médio", afirmou o vice-presidente executivo de vendas interino da Scania, Martin Lundstedt.

A medida afetará cerca de 900 temporários, cujos contratos não serão renovados.

(Por Veronica Ek e Oskar von Bahr)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo