Topo

Testes e lançamentos


Fiat Fullback, clone da Mitsubishi L200 Triton, sai de linha na Europa

Divulgação
Parece a L200 Triton? E é: a Fullback era a picape da Mitsubishi com logotipos Fiat Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-05-04T15:07:40

04/05/2019 15h07

Resumo da notícia

  • Picape era vendida em mercados de Europa, Oriente Médio e América Latina
  • Quase tudo era igual à L200 Triton, salvo os logotipos
  • Baixas vendas e normas europeias de poluentes decretaram fim da Fullback

A FCA (Fiat Chrysler Automobiles) decidiu descontinuar a produção da Fiat Fullback na Europa.

A picape era literalmente um clone da Mitsubishi L200 Triton e ostentava apenas os logotipos da Fiat no lugar da marca japonesa. A estratégia comercial é conhecida como rebadge (algo como "relogotipagem", em livre tradução para o português) e é utilizada pela fabricante em vários casos, sendo o mais famoso deles dos finados Fiat Freemont/Dodge Journey.

Em entrevista à revista britânica "Auto Express", Richard Chamberlain, chefe da divisão comercial da Fiat, confirmou a despedida do modelo e disse que vários fatores motivaram o fim da parceria com a Mitsubishi. Entre os principais motivos estão a rigidez das normas de emissões de poluentes europeias e as baixas vendas, tanto na Europa quanto em mercados importantes como Oriente Médio, América Latina (em países como Chile, Bolívia e Paraguai) e África.

A Fullback surgiu em 2015 e foi a solução mais rápida encontrada pela FCA para entrar no segmento de picapes médias. O resultado, porém, ficou bem abaixo do esperado pela empresa: na Espanha, por exemplo, a picape vendeu 242 unidades em 2018.

Todas as versões tinham o mesmo motor 2.4 turbodiesel da L200 Triton, rendendo 150 cv na versão de entrada SX (associado a uma transmissão manual de seis marchas) e 180 cv na configuração mais cara LX, que traziam câmbio automático de cinco velocidades. A tração 4x4 era oferecida de série com três modos na versão SX e quatro na LX.

Mais Testes e lançamentos