Topo

Testes e lançamentos


Nissan Versa de terceira geração é revelado nos EUA e vem para o Brasil

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-04-13T12:51:08

13/04/2019 12h51

Resumo da notícia

  • Nova geração virá do México e vai conviver com atual
  • Versa brasileiro terá uma reestilização
  • Visual por dentro e por fora remete ao Kicks
  • Especificação para EUA tem até condução semiautônoma

A Nissan apresentou nesta sexta-feira (12), durante um festival de música em Fort Lauderdale, Flórida (EUA), a terceira geração do Versa. Totalmente repaginado, trazendo visual mais arrojado, maior espaço interno e tecnologias de condução semiautônoma, o sedã compacto começa a ser vendido nos Estados Unidos no fim do verão norte-americano, portanto, no terceiro trimestre. Mais detalhes serão revelados na semana que vem, durante o Salão de Nova York.

Preços ainda não foram anunciados, nem detalhes das versões -- o Versa vendido nos EUA, produzido em Aguascalientes, no México, custa na geração atual a partir de US$ 12.460 (cerca de R$ 48.500 na conversão direta). É o modelo de entrada da marca japonesa naquele mercado.

Aqui, segundo UOL Carros apurou, a nova geração vem para cá mais tarde, provavelmente em meados de 2020, importada do México. Fabricada sobre a mesma plataforma CMF-B do Kicks, vai conviver com a atual, fabricada em Resende (RJ) e que vai receber uma reestilização, mantendo-se como opção mais acessível. No Brasil, o Versa de terceira geração será o representante da Nissan no segmento de sedãs compactos premium, para concorrer com modelos como Volkswagen Virtus, Toyota Yaris e Honda City.

Voltando ao Versa revelado nos EUA: vendo as fotos dá para constatar que ficou bem mais atrativo que o modelo hoje vendido aqui. A dianteira, com capô alto, faróis de LEDs em forma de bumerangue e a grade com moldura cromada, ladeada por superfície preta brilhante, remete ao Micra europeu e lembra o novo Altima lançado recentemente no mercado norte-americano. Também tem elementos do Kicks e do Sentra.

Inspirado no Sentra e no Altima

Especialmente a traseira, com lanternas horizontais que se prolongam até as laterais, formando um "V", remetem ao sedã grande Altima, que já foi vendido aqui na geração anterior. O teto, por sua vez, traz estilo "flutuante" como o Kicks, com um aplique preto na coluna traseira.

Quanto às dimensões, por ora a Nissan se limita a dizer que o Versa ficou "mais baixo, comprido e largo". Quanto à mecânica, traz, como o sedã atual, motor 1.6 aspirado, que para os norte-americanos foi calibrado para render 124 cv e 15,8 kgfm de torque, gerenciado por câmbio CVT ou manual de cinco marchas. Aqui, deve virar flex e ter especificações de torque e potência ligeiramente diferentes -- poderá usar o mesmo conjunto do nosso Kicks, que rende 114 cv e 15,5 kgfm e tem as mesmas transmissões.

Tecnologias semiautônomas

Por dentro, a cabine deu um salto de qualidade, trazendo, na versão esportivada SR das fotos oficiais, painel com revestimento semelhante ao couro com costuras vermelhas aparentes, ar-condicionado digital, partida do motor por botão com chave presencial, assentos dianteiros aquecidos e painel de instrumentos parcialmente digital, com tela de alta resolução configurável de sete polegadas no lado esquerdo, enquanto no lado direito o velocímetro segue o padrão analógico. O interior é bastante semelhante ao das versões mais equipadas do Kicks, incluindo volante e central multimídia, equipada com Android Auto e Apple CarPlay.

O grande destaque quanto aos equipamentos, ao menos na especificação norte-americana, fica por conta do pacote opcional "Nissan Safety Shield 360", também disponível no elétrico Leaf e que agrega tecnologias de condução semiautônoma, como frenagem automática com detecção de pedestres, frenagem automática traseira, alerta de mudança involuntária de faixa, luz alta automática, sensor de ponto cego e controle de velocidade de cruzeiro adaptativo.

Nissan Leaf: veja como é o hatch médio elétrico

UOL Carros

Mais Testes e lançamentos