Topo

Testes e lançamentos


Avaliação: Volvo V60 T5 tem espaço de sobra, só falta um pouco de força

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-04-03T09:00:00

03/04/2019 09h00

Resumo da notícia

  • Perua sueca custa R$ 199.950
  • Modelo tem espaço interno gigante: 2,87 m de entre-eixos; 529 litros
  • Tecnologia semi-autônoma e estilo arrojado são marcos
  • Motor poderia ter configuração mais forte para levar bem os 1.780 kg
  • Por conta do motor no limite, consumo é mais elevado do que poderia

Quer um carro para levar toda a família no dia a dia, ou os amigos todos à praia, e ainda dar conta de muito espaço para bagagem? Quer um carro com conforto, tecnologia de ponta e beleza? Pois é, é difícil mesclar tudo isso com SUVs, ainda que sejam queridinhos de mercado. Por isso a gente é partidário do movimento "Salvem as peruas!", ainda que ele mingue cada vez mais. E, também por isso, resolvemos testar a perua Volvo V60.

UOL Carros se alegra em saber que a segunda geração da station wagon sueca não só sobrevive à invasão dos utilitários esportivos, como antecipa o retorno da marca como um todo ao segmento de carros de passeio de luxo de médio porte. Ela chegou em meados de 2018, enquanto o sedã "irmão" S60 tem sua volta ao Brasil marcada para o segundo semestre de 2019.

Falando da perua, temos tudo o que o SUV XC60 (com quem a perua divide plataforma, componentes e visual) oferece, mas com corpo esguio, bem próximo do solo e perfeito para curvas mais arrojadas, nas quais o SUV vai vacilar.

Como dissemos, espaço não falta: em 4,76 metros de comprimento, temos 2,87 m de entre-eixos. Isso significa espaço interno quase uma régua escolar grande acima do que o Toyota Corolla oferece. É bem maior, até, que o novo e "inteligente" BMW Série 3. São dois sedãs campeões de preferência e bons de mercado -- ambos diminutos perto da V60.

A questão do peso x força da Volvo V60

Só faltou um pouco mais de coragem por parte da Volvo para trazer versões mais fortes e equipadas: a perua é vendida apenas na configuração Momentum (que serve de entrada à gama atual da Volvo) com motorização T5. Não é um conteúdo chinfrim, para ser direto, longe disso. Todo primor sueco de acabamento está lá, mas faltou, por exemplo, associar sensor de estacionamento com câmera de ré, algo fundamental em carros desse porte. Ou mesmo sistema automático de estacionamento.

Em termos de motor, o T5 significa que o 2.0 de quatro cilindros, movido a gasolina, tem apenas o turbo dando mais força ao conjunto. O câmbio é o automático de oito marchas, sempre preciso. Mas tudo fica no limite da energia para carregar uma perua de 1.780 kg, fora a carga. Resultado é que ela não nega fogo, mas não é super elástica (como poderia ser).

Tudo por conta da política da Volvo de abrir espaço para a chegada do sedã, que vai trazer acabamentos (Inscription e R-Design) e motorizações (T6 e, ainda em estudo, T8) complementares.

Tudo bem, não é preciso andar sempre de pé embaixo, mas a falta de sobra neste fôlego faz com que uma demora chata ocorra nas saídas de semáforo e retomadas. E a conta também é cobrada no consumo, algo que não faz parte do ambiente Volvo, você tendo problema problema em pagar para o posto de combustível ou não. Em nosso teste, ficamos bem abaixo do que o Inmetro aponta, fazendo média de 6 km/l (contra os oficiais 9,3/12,5 km/l para cidade/estrada).

Ama peruas? Ou acha que o tempo delas já acabou? Conte seus pensamentos para UOL Carros nos comentários!

Ficha técnica

Motor: T5, 2.0 turbo, quatro cilindros, gasolina
Potência: 254 cv a 5.500 rpm
Torque: 35,7 kgfm a 1.500 rpm
Máxima: 230 km/h
0-100 km/h: 6,3 s
Consumo: 6 km/l
Dimensões: 4,76 m de comp.; 2,87 m de entre-eixos
Porta-malas: 529 litros
Peso: 1.780 kg
Preço: R$ 199.950

Mais Testes e lançamentos