Topo

Salão de Genebra


Criador de Alfa Romeo, Golf e Audi quer fazer marca chinesa Arcfox decolar

Ricardo Ribeiro

Colaboração para UOL, de Genebra (Suíça)

2019-03-09T13:00:00

09/03/2019 13h00

Resumo da notícia

  • Arcfox pertence ao Grupo Baic, um dos gigantes da China
  • Marca aposta em esportivos e SUVs elétricos
  • Para se destacar, contratou o designer Walter de Silva

O Salão de Genebra marcou a estreia internacional da chinesa Arcfox. Nunca ouviu falar? UOL Carros te apresenta. Trata-se da marca premium do Baic Group (Beijing Automotive Industry Holding), gigante estatal que reúne diferentes fabricantes de veículos, incluindo parcerias com Mercedes-Benz e Hyundai para produção na China.

A Arcfox será a primeira marca do grupo a produzir veículos elétricos, a partir de 2025, mas sabe que é desconhecida no resto do mundo. Por isso, trouxe um nome de peso: seu principal modelo apresentado em Genebra, o ECF Concept, é um crossover elétrico que tem Walter de Silva assinando como "designer consultor". Há ainda o supercarro elétrico GT, de até 1.600 cv.

Walter de Silva é responsável por ícones da indústria automotiva: como Alfa Romeo 147 e 156 (em sua passagem pelo Grupo Fiat, de 1972 a 1998), Lamborghini Egoista, as primeiras gerações de Audi A5, R8, o segundo TT e, na Volkswagen, New Beetle, Golf 5 e 6 e Scirocco 2008 (esteve no Grupo Volkswagen de 1999 a 2016).

Divulgação
Walter de Silva apresenta crossover e esportivo da Arcfox em Genebra Imagem: Divulgação

Entre o simples e o extravagante

ECF Concept enfatiza "estética transcendente", "tecnologia democrática" e "experiência imersiva", diz o roteiro da marca. Mas isso parece só marketing chato. Olhando diretamente o conceito, fica fácil ver a mão de Walter de Silva, pela aparência minimalista, distante das linhas extravagantes comuns aos chineses. Fomos falar com o designer italiano.

"O veículo adota o conceito sem bordas, com linhas limpas e contínuas que percorrem todo o seu comprimento, fundindo-se perfeitamente com os painéis da carroceria", explica de Silva. "Mas é um legítimo utilitário esportivo", completa.

Até os LEDs na carroceria são discretos. Iluminam-se os nomes da marca, na tampa do porta-malas, e do modelo, nos para-choques dianteiro e traseiro, além de uma faixa fina vermelha que substitui as lanternas.

Na cabine, a mesma tendência simples, mas avançada. O painel tem um visual preto e branco, há um volante em forma de "U", com botões nas laterais, o seletor de marchas fica no console. O descanso de braço se estende até os assentos individuais traseiros, separando os lados do carro.

Ao nos ver trocando ideias com de Silva, o presidente da Arcfox, Xu Heyi, veio dar sua visão de marca: "A Arcfox é o feixe de luz que o grupo Baic apresenta ao mundo. Com a sua inovação, este feixe de luz vai iluminar o caminho para avançarmos". Já ficou extravagante?

* Viagem a convite da Volkswagen AG

Newspress
Crossover ECF: minimalismo de formas e promessa de ser poder andar sozinho nas estradas Imagem: Newspress

Mais Salão de Genebra