Topo

Salão de Genebra


Renault Alaskan surge super recheada em Genebra; no Brasil, segue atrasada

Divulgação
Visual aventureiro inclui acessórios como pneus todo-terreno Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-03-08T07:00:00

08/03/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Modelo já foi exibido no Brasil, mas segue atrasado
  • Picape tem duas variações do motor 2.3 turbodiesel, com 160 cv ou 190 cv
  • Conceito suíço tem jeito de SUV, pneus todo-terreno e capota rígida

Quem está por dentro das notícias da indústria automotiva nos últimos três anos sabe que o segmento de picapes está quase tão aquecido globalmente quanto o de SUVs e projetos não faltam. Um dos mais importantes é o do trio de picapes médias da Renault-Nissan em parceria com a Daimler. Na prática, o projeto começou com a Nissan Frontier e prevê ainda a luxuosa Mercedes-Benz Classe X e ainda uma opção "pé no chão", a Renault Alaskan.

No Brasil, só a nova Nissan Frontier surgiu e se reforçou ao longo da última temporada. Mercedes-Benz e Renault seguem atrasadas, embora neguem oficialmente qualquer desvio de curso. No resto do mundo, incluindo Europa, alemães e franceses seguem com atualizações de suas picapes.

No Salão de Genebra, a Renault mostrou a Alaskan ICE Edition, um show-car que deve ganhar vida em breve.

Divulgação
Picape derivada da Nissan Frontier pode nem ser vendida no Brasil Imagem: Divulgação

Visual aventureiro e jeito de SUV

A Renault Alaskan ICE Edition tem pintura especial, com a carroceria branca perolizada com detalhes em vermelho e grafite. Os para-lamas têm molduras plásticas na cor preta e há ainda rack de teto.

O grande diferencial é a capota rígida pintada em dois tons: além de proteger a carga de chuva, ela proporciona um visual parecido com o de um SUV e amplia o espaço da caçamba. As rodas de liga leve são de 18 polegadas e pintadas na cor preta, combinando com os pneus todo-terreno.

Por dentro, a Alaskan tem bancos revestidos em couro e sistema de som com seis alto-falantes. A picape tem capacidade de carga de 1 tonelada e é oferecida no mercado europeu com duas variações do motor 2.3 turbodiesel, entregando 160 cv ou 190 cv, seguindo o mesmo padrão da Frontier.

Divulgação
Alaskan é vendida na Europa com duas motorizações a diesel Imagem: Divulgação

Projeto já tem dois anos

Na Europa, a Alaskan básica é vendida desde 2017, período em que também estreou no mercado da Colômbia, aqui na América do Sul.

Voltando a falar do Brasil, a Alaskan ocupou um lugar discretíssimo no estande da Renault durante o último Salão do Automóvel.

Existe, inclusive, o receio de que o parentesco com a Nissan Frontier prejudique suas vendas no mercado brasileiro.

Mais Salão de Genebra