Topo

Salão de Genebra


Volkswagen lança bugue ID Buggy com nova base para carros elétricos

Ricardo Ribeiro

Colaboração para o UOL, de Genebra (Suíça)

2019-03-05T07:47:08

05/03/2019 07h47

Resumo da notícia

  • Bugue tem potência combinada de 204 cv e tração 4x4
  • Marca quer compartilhar base modular com fornecedores, start-ups e até rivais
  • Plataforma ainda terá hatch, sedã, crossover e até "nova Kombi' a partir de 2022

Nesta edição do Salão Internacional do Automóvel de Genebra, o grupo Volkswagen aproveitou sua tradicional prévia na noite que antecede o primeiro dia de imprensa para reforçar sua estratégia de eletrificação. O Volkswagen Group Night, acompanhado por UOL Carros ontem (4), foi centrado na estreia mundial do conceito ID Buggy.

O ID Buggy é descrito pela marca como "um veículo zero emissões high-tech para o verão, na praia ou na cidade, baseado na plataforma modular electric drive matrix (MEB)". Ou, em bom português, sua nova plataforma modular para carros elétricos.

"Queríamos explorar as possibilidades e mostrar como nossa nova plataforma para veículos elétricos é versátil, indo de um ID modelo de entrada a um ônibus, como já anunciamos, e agora um protótipo muito emocional", afirmou Herbert Diess, presidente mundial da Volkswagen.

Lembra da falada MQB, que faz de tudo, entre Polo, Golf e Audi A3? Pois é. A MEB será a MQB dos elétricos. A marca já apresentou os conceitos ID Crozz, que dará origem a um crossover, ID Vizzion, que dará origem a um sedã, e é esperado um hatch do tamanho do Golf, o ID, que seria o elétrico  de maior volume.

O chefão da VW disse que "espera anunciar no final do ano" que a fábrica para o modelo elétrico de entrada estará pronta. "Uma fábrica que está sendo totalmente convertida para a fabricação de elétricos", destacou. Podemos, então, esperar os modelos para 2020. Há ainda o ID Buzz, parente moderno da Kombi, já prometido para 2022, como um micro-ônibus.

Projeto compartilhado até para concorrentes

Segundo a VW, o ID Buggy é inspirado nos buggies de dunas dos anos 60, no Estado da Califórnia (EUA). Veículos também modulares, com chassi e motor de Fusca, além de materiais como fibra de vidro e plástico. O protótipo agrega aos buggies originais a modernidade da plataforma MEB, chassi progressivo e bateria elétrica no chão, e uma mistura de alumínio, aço e plástico reforçado.

A composição e a possibilidade de separar a parte superior do chassi MEB, diz a marca, abre caminho para fabricantes de pequenas fabricantes e start-ups construírem a sua versão de um buggy elétrico dos novos tempos.

"Queremos abrir a plataforma para parceiros e fornecedores terceirizados. Estaremos abertos, como já fizemos no passado, a produtores externos. Com o objetivo de fazer modelos elétricos verdadeiramente acessíveis", destacou Diess.

O próprio ID Buggy foi desenvolvido em conjunto com a e.GO Mobile, que participou a convite da VW. "Fico muito feliz que a Volkswagen tenha decidido não fazer carros elétricos apenas para pessoas ricas", disse Günther Schuh, presidente da e.GO Mobile.

A MEB também tem o potencial de se tornar a nova base técnica para a mobilidade elétrica de outros fabricantes de automóveis. A Volkswagen anunciou que pretendia, pela primeira vez, tornar a plataforma acessível também aos seus concorrentes.

Para curtir o vento

O ID Buggy utiliza bateria de íons de lítio e tem potência combinada de 204 cv. O motor principal, como seus parentes praieiros, é na traseira, mas há um pequeno motor adicional no eixo dianteiro para oferecer tração 4x4. 

É para 2, mas pode ser convertido em um 2+2. Há linhas modernas, peças de destaque e rodas chamativas, mas permanecem o interior minimalista e a essência que troca portas e quase todo o teto por bons ventos no rosto. Na descolada Califórnia ou nas belas praias do nordeste brasileiro, onde, talvez os alemães não saibam, muitos circulam.

* Viagem a convite da Volkswagen AG

Mais Salão de Genebra