Topo

Seu Automóvel


Seu Automóvel

Peugeot 308 e 408 saem de linha no Brasil; relembre história dos modelos

Divulgação
308 teve duas atualizações visuais, mas manteve base do antigo 307 Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

12/02/2019 13h52

Resumo da notícia

  • Vendas baixas decretaram fim dos modelos no país
  • 308 teve apenas 434 emplacamentos, abaixo até do Volvo V40
  • Modelos continuam sendo fabricados e vendidos na Argentina

A Peugeot confirmou o fim das vendas de 308 e 408 no mercado brasileiro "após o término dos estoques". Em nota oficial, a empresa disse que concentrará seus esforços em outras linhas de produtos.

"Esta decisão é fruto da estratégia da marca no país, que passa a concentrar seu foco no compacto premium 208 e na mais completa família de utilitários esportivos do mercado, composta pelos Peugeot 2008, 3008 e 5008. Além disso, a Peugeot dá continuidade em sua ofensiva VUL (veículos utilitários leves), por meio da comercialização dos modelos Partner, Expert e Boxer".

A montadora promete dar "suporte completo da ampla rede de concessionárias" aos proprietários dos modelos descontinuados.

Vendas baixas decretaram o fim

As vendas da dupla já não vinham boas há tempos. O hatch médio 308 foi mais uma vítima do encolhimento do segmento de hatches médios, desprezados pelos clientes que preferem SUVs. Em 2018, apenas 434 unidades foram emplacadas no ano inteiro, menos do que os 478 Chevrolet Cruze Hatch vendidos apenas em dezembro. O volume também foi suficiente para deixá-lo atrás até do Volvo V40, que teve 455 exemplares emplacados no ano passado.

A situação do sedã 408 não é muito diferente. De janeiro a dezembro de 2018, o sedã vendeu 739 unidades, sendo superado por modelos como Kia Cerato (2.472 emplacamentos) e Mitsubishi Lancer (1.626 unidades vendidas). Todos, inclusive, estão muito distantes do líder Toyota Corolla (59.062 veículos emplacados) e do vice líder Honda Civic (25.942 carros).

Cara nova, coração antigo

O 308 estreou no Brasil em 2012 vindo da Argentina. Embora o visual fosse parecido com o xará europeu, o "nosso" 308 aproveitava a plataforma do antigo 307. O hatch vinha com duas opções de motorização, sendo uma delas a 1.6 EC5 Flex Start de até 122 cv, que dispensava o reservatório de partida a frio. Este motor ainda equipa outros modelos da PSA atualmente.

Logo após o Salão do Automóvel de 2012, a marca lançou uma versão mais interessante com o motor 1.6 THP de 165 cv -- também empregado nos modelos mais modernos do grupo francês até hoje. Uma renovação visual veio no fim de 2015 para novamente aproximá-lo do modelo europeu e assim o modelo se manteve sem mudanças significativas até sua despedida.

A fabricante cogitou lançar o 308 europeu em uma versão esportiva, como um modelo de nicho, e chegou até a trazer algumas unidades para testes de homologação. A ideia, porém, não saiu do papel.

Já o 408 estreou no país em 2011. Disponível em três versões de acabamento (Allure, Feline e Griffe), o sedã era vendido apenas com o motor 2.0 flex de até 151 cv. Seguiu os passos do 308 ao ganhar o motor 1.6 turbo e passar por uma reestilização que reproduzia o visual do hatch em 2015.

Duelo: Peugeot 5008 e VW Tiguan levam sete com conforto; qual é o melhor?

Publicidade UOL
Errata: o texto foi atualizado
13/02/2019 às 10h00
O primeiro conteúdo do "Veja também" citava, equivocadamente novo Peugeot 308, quando o correto é que o novo Peugeot 208 surgiu sem disfarces.

Mais Seu Automóvel