Topo

Seu Automóvel


Seu Automóvel

Peugeot, Citroën e Renault estão em situação ruim na China

Ricardo Ribeiro/UOL
Citroën C5 Aircross revelado na China em março e que tem planos para o Brasil Imagem: Ricardo Ribeiro/UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-01-22T07:00:00

22/01/2019 07h00

Fabricantes francesas tiveram resultado de vendas fraquíssimo no principal mercado de carros do mundo

Situação ruim para as fabricantes francesas na China, o principal mercado do mundo para automóveis. Segundo a fabricante chinesa Dongfeng, que é a parceira local tanto da PSA (Peugeot-Citroën), quanto da Renault, veículos das três francesas venderam cerca de 30% menos em 2018, seguindo queda de outros anos. As informações são da agência "Automotive News China".

Quem está mais complicada é a PSA: as vendas combinadas das marcas Peugeot e Citroën caíram 34% mo último ano. Foram 251.701 unidades vendidas no mercado chinês. 

Além da parceria com a Dongfeng, a PSA tem acordo com a Changan, mas não houve um comunicado em separado sobre essa marca. A Dongfeng Peugeot Citroën fabrica e vende automóveis tanto da Peugeot, quando da Citroën para o mercado chinês. A Changan PSA Peugeot Citroën produz modelos da grife esportiva DS. 

Renault também cai

Já a união entre Dongfeng e Renault para veículos leves caiu 27% em 2018, com um total de 52.769 unidades na China, número confirmado pela Renault. Desde 2016, a união entrega os SUVs Renault Kadjar (SUV compacto-médio de sete lugares) e Koleos (modelo grande de cinco lugares). 

No primeiro ano cheio, 2017, as vendas da Renault na China totalizaram 72.188 unidades.

Os resultados da Renault na China em 2018 só não foram tão ruins quanto os da PSA por conta da nova parceira local feita com Brilliance, Jinbei e Huasong, mas voltada a veículos comerciais. No total, a entrega de vans e furgões das marcas chinesas associadas foi de 163.960 unidades.

Assim, a Renault fechou o ano com 216.699 veículos entregues na China. 

China: resultados conflitantes

No geral, o ano de 2018 foi ruim para a economia chinesa, inclusive com situação curiosa no segmento automotivo. Em 2018, as vendas de carros de passeio totalizaram 23,71 milhões, queda de 4,1% para 2017, segundo dados da associação chinesa de fabricantes.

Por outro lado, as vendas de veículos comerciais avançaram 5,1% em 2018, para 4,37 milhões de unidades.

Mais Seu Automóvel