Topo

Mobilidade


Nissan promete fazer carro elétrico ser mais interessante na CES 2019

Divulgação
Nissan Leaf Nismo RC: um elétrico com cara de supercarro Imagem: Divulgação

Jorge Moraes

Colaboração para o UOL, em Recife (PE)

04/01/2019 13h00

Marca é uma das primeiras a revelar planos para a feira de tecnologia que cada vez mais fala sobre carros

O mundo da tecnologia se rende a CES (Consumer Eletronics Show), evento que acontece no centro de convenções de Las Vegas (EUA), de 8 a 11 de janeiro. Considerada a mais importante do segmento no mundo, a feira tem ar futurista e lança as últimas novidades em matéria de smartphones, TVs inteligentes, impressoras 3D (em suas mais variadas aplicações) e gadgets de última geração. Mas estamos aqui para falar de carros, não?

Pois é, como exibe o melhor do universo high tech, a CES também atrai a indústria automotiva mundial há algumas temporadas, num mundo cada vez mais híbrido e cada vez mais elétrico. 

Como ficam os lançamentos automotivos para a edição de 2019? Eles são mais inteligentes do que pensamos? O que vão trazer de novo? Por lá poderemos esperar o nascimento dos protótipos mais radicais em termos de tecnologia palpável? 

Mesmo sem começar, já circulam informações virtuais sobre a CES. A Nissan, primeira a se manifestar no momento, disse que vai demonstrar soluções de energia que criam um ecossistema mais viável para veículos elétricos. Mas responsáveis pela fabricante também chegaram a comentar sobre um "café elétrico". O que é isso? Ainda não sabemos. 

A Nissan também promoverá a estreia, nos Estados Unidos, do Leaf Nismo RC, configuração esportiva do modelo elétrico que começa a ser vendido no Brasil este ano.

O Leaf Nismo é equipado com um motor elétrico duplo e tem tração nas quatro rodas. O alvo é o público que quer mais do que uma condução ecologicamente viável: ele pode atrair quem ainda quer a sensação de velocidade, bem como interessados em um Tesla.

A montadora também vai revelar o conceito IMx Kuro e outros segredos não revelados ainda deverão pintar na CES.

Entre eles, uma nova plataforma de tecnologia permitindo "Ver o Invisível" (See the Invisible, no original). Nada de carros voando, por ora: os japoneses querem, antes disso, apresentar uma experiência de condução completamente nova criando meios de conectar os mundos real e virtual. 

Divulgação
"See the Invisible" promete usar realidade aumentada para ajudar motorista Imagem: Divulgação

A feira mexe com outra feira

A CES apresenta mais de 4.500 empresas expositoras e um programa de conferência com 250 sessões reunindo, ao longo dos quatro dias, mais de 180 mil participantes de 150 países. O evento é produzido pela CTA (Associação de Tecnologia de Consumidores) que representa US$ 292 bilhões da indústria de tecnologia de produtos e bens de consumo dos EUA.
 
Só lembrando: a CES é uma das responsáveis pela mudança de status e de data do tradicional Naias (o Salão Internacional do Automóvel de Detroit). O Naias acontecerá agora em janeiro pela última vez. Depois disso, deixará o inverno e será realizado na metade do ano, em junho, no verão de 2020.

Jorge Moraes é jornalista, influenciador digital, jurado do Prêmio UOL Carros e fala sobre tecnologia em automóveis

Nissan Leaf é elétrico de R$ 178 mil

UOL Carros

Mais Mobilidade