Topo

Testes e lançamentos


Volkswagen Jetta de R$ 99.990 é bom negócio? Assista e conheça nova versão

André Deliberato

Do UOL, no Guarujá (SP)

21/12/2018 07h00

Andamos com a nova opção de entrada do sedã importado do México

UOL Carros noticiou há duas semanas a chegada da nova opção de entrada da linha Jetta 2019, chamada 250 TSI -- apenas com o sobrenome derivado da motorização, sem outra nomenclatura específica --, que começa a ser distribuída às lojas nos próximos dias.

Nesta semana, a convite da Volks, fomos conhecer pessoalmente e rodar por alguns quilômetros com a novidade, que custa R$ 10 mil a menos em relação à versão Comfortline por não ter faróis de neblina; ter bancos de tecido em vez de revestimento em couro; rodas de liga leve de 16 polegadas (elas são aro 17 no mais caro); chave canivete convencional (eliminando abertura por sensores e partida do motor por botão) e retrovisor sem função fotocrômica.

Vale destacar que o Jetta 250 TSI usa o mesmo motor 1.4 turbo de 150 cv e 25,5 kgfm de torque que as configurações Comfortline e RLine, mesmo sem seletor de modos de condução.

Visualmente, as alterações externas ficam por conta das rodas menores e da ausência dos faróis de neblina -- já que faróis e lanternas mantêm o conjunto full-LED. Por dentro, maior diferença é notada pelos bancos em tecido, já que o painel analógico também é visto na versão Comfortline.

Como anda

Comportamento dinâmico é o mesmo das outras versões por utilizar mesmo motor e caixa de câmbio. Acelerações progressivas e retomadas de velocidade agradam e se mostram suficientes para rodar em cidades e estradas, mas falta certo de fôlego em determinadas situações, como subidas de serra, por exemplo.

Essa "falta" de energia pode ser explicada da seguinte maneira: o Jetta turbo "conhecido" pelo público brasileiro é na verdade o antigo 2.0 TSI em sua versão Highline, que nesta nova geração ainda não foi lançado. Com o mesmo motor de Golf GTI e Tiguan Allspace RLine, o Jetta 2.0 deve chegar por aqui em 2019, ainda sem data prevista. "Aguarde novidades para o próximo ano", limitou-se a dizer Rodrigo Purchio, Gerente de marketing e produto da Volkswagen do Brasil.

De forma prática, portanto, é possível dizer que o Jetta 250 TSI anda tanto quanto os demais Comfortline e R-Line. Espaço interno, ótimo porta-malas (510 litros) e bom consumo de combustível (registramos 13,9 km/l em percurso predominantemente rodoviário) seguem sendo destaques.

O fato de ter rodas menores não é tão "sentido". Elas não fazem com que o carro tenha menos estabilidade, especificamente em curvas mais fechadas. Na real, elas só não agradam em um aspecto mais visual, mesmo sendo bonitas, já que o espaço na caixa de rodas fica mais apropriado para modelos de 18 polegadas.

Por R$ 10 mil a menos, a nova versão perde apenas em conforto por ter menos equipamentos de conveniência e requinte. Talvez fosse o desconto necessário para levar o novo Jetta para casa. Quer mais? Veja o vídeo desta página.

Mais Testes e lançamentos