Topo

Seu Automóvel


Seu Automóvel

VW compra empresa da Volvo e gasta R$ 15 bilhões para ter carros conectados

Ralph Orlowski/Reuters
Tecnologias serão aplicadas em modelos da gama de elétricos I.D, como o I.D Crozz Imagem: Ralph Orlowski/Reuters

Ricardo Ribeiro

Colaboração para o UOL, de Wolfsburg (Alemanha)

20/12/2018 07h00

Grupo promete sistema no ar em 2020 para 5 milhões de veículos

O Grupo Volkswagen adquiriu participação majoritária na especialista em telemática sueca "WirelessCar", da Volvo. O objetivo é avançar o projeto de uma plataforma em nuvem capaz de conectar todos os seus modelos. A operação foi confirmada hoje, em apresentação na sede da marca, que também revelou mais detalhes do sistema e foi acompanhada por UOL Carros.

"Nosso objetivo é desenvolver a Volkswagen em um provedor de mobilidade com uma frota totalmente conectada", afirmou Christoph Hartung, chefe de Negócios Digitais e Serviços de Mobilidade da Volkswagen. "Nossos clientes poderão usar serviços digitais de valor agregado em seus carros ou em seus dispositivos móveis em todos os momentos. Estamos aumentando o ritmo com esse desenvolvimento e conquistamos a WirelessCar como terceiro maior parceiro. Agora estamos realmente acelerando e focando na integração das tecnologias".

Em agosto deste ano, o grupo anunciou o investimento de 3,5 bilhões de euros (aproximadamente R$ 15,5 bilhões) para criar a Volkswagen Automotive Cloud. A Microsoft é parceira no desenvolvimento da plataforma em nuvem e, depois, a Diconium, entrou para a criação de uma plataforma de marketing personalizável para oferecer serviços digitais aos clientes.

Segundo a fabricante, a tecnologia da WirelessCar permitirá uma troca de dados segura e estável entre o sistema operacional do veículo e a plataforma em nuvem, formando uma base essencial para a futura arquitetura de software no veículo.

O grupo promete que a partir de 2020 mais de 5 milhões de seus veículos novos estarão conectados na plataforma. Além da VW, o sistema será expandido para outras marcas do grupo, com adaptações, a começar pela Audi.

Há recursos simples, como a criação de um perfil para cada cliente/motorista, que ficará na nuvem, e poderá ser passado de um novo veículo a outro. Integração com perfis de redes sociais, serviços de mensagem, mapas, agendas, contatos, sempre salvando preferências e com personalização.

No entanto, a Volkswagen Automotive Cloud também permitirá trocar informações do trânsito entre carros e para a nuvem, sempre atualizada, melhorando a experiência do condutor e também auxiliando modos e modelos de condução autônoma.

Sem almoço grátis na vida, a tecnologia abre novas frentes de negócio para o grupo. Desde um mero lembrete sobre a manutenção, que já ocorre isoladamente em alguns modelos e agora evolui, integrando comunicação com a rede de concessionárias e as informações de outros veículos, a todo uma gama de novos serviços e experiências de consumo a bordo, além de suportar e impulsionar ferramentas e serviços de compartilhamento de carro.

O objetivo final, destaca Hartung, é formar uma frota futura de veículos que se comportarão como "hubs móveis de internet das coisas", incluindo a nova família de elétricos ID, que tem aparecido sob a forma de protótipos variados, nos últimos salões de automóvel.

WirelessCar

A participação adquirida pela VW na WirelessCar é de 75,1%, com conclusão prevista para o primeiro semestre de 2019 e está sujeita à aprovação das autoridades antitruste. Registrada em Gotemburgo (Suécia), a empresa foi fundada em 1999 e é uma subsidiária integral da Volvo desde 2007.

A WirelessCar tem cerca de 370 especialistas em TI em todo o mundo e é reconhecida como uma especialista líder em conectividade de veículos, dona de plataforma de tecnologia própria e também desenvolvedora de serviços digitais, incluindo procedimentos automáticos e remotos para cobrança de pedágios, diagnóstico de avarias ou acionamento de resgate em acidentes. Em todo o mundo, cerca de 3,5 milhões de veículos de vários fabricantes de automóveis estão conectados por meio dessa plataforma.

Divulgação
Plano da marca alemã é facilitar a "comunicação" entre carros por internet Imagem: Divulgação

Mais Seu Automóvel