Topo

Carros

VW e Ford firmam acordo com foco em veículos comerciais; fusão é rejeitada

Divulgação
CEO da VW revelou que marcas podem trabalhar juntas em outros segmentos Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/11/2018 07h00

Empresas admitem colaboração em outros segmentos; picapes Ranger e Amarok devem virar "irmãs"

O Grupo Volkswagen confirmou a assinatura de um acordo de desenvolvimento conjunto de projetos com a Ford.

Segundo informações da revista "Autocar", o CEO do conglomerado alemão, Herbert Diess, afirmou que o foco será em veículos comerciais, mas as empresas "identificaram outros potenciais pontos de cooperação fora deste segmento", sem especificar em quais segmentos.

Rumores de uma aliança entre VW e Ford se intensificaram nos últimos meses e boatos surgiram de que as marcas também desenvolveriam veículos elétricos em conjunto -- algo que Diess não confirmou. Mesmo admitindo que as empresas vão trabalhar em outras categorias, o executivo negou categoricamente a possibilidade de uma fusão com a marca do oval azul, afirmando que "isso nunca foi o objetivo de nossas conversas".

Veja mais

Ford vai "matar" carros de passeio nos EUA; entenda por quê
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

A volta da Autolatina?

O acordo deve ter reflexos diretos na América do Sul, onde a Ford deve aproveitar a parceria com a Volkswagen para tornar as picapes médias Ranger e Volkswagen Amarok "irmãs" na próxima geração. A produção dos modelos pode acontecer na fábrica de General Pacheco, na Argentina, que deixará de produzir o hatch médio Focus em breve.

Segundo a agência de notícias "Reuters", o presidente da Volkswagen para América Latina, Pablo di Si, teria confirmado que as conversas estão “avançando positivamente”.

Outras fontes revelaram à agência que o acordo deverá se assemelhar àquele envolvendo Mercedes-Benz Classe X, Renault Alaskan e Nissan Frontier. No caso, a Volkswagen poderia ter acesso ao projeto de Ranger a fim de criar uma substituta para a atual Amarok.

Em troca, a Volkswagen poderia ajudar na produção de outros veículos da Ford no mercado latino-americano, incluindo de passeio, o que reviveria de maneira plena os tempos da Autolatina, quando modelos das duas marcas eram produzidos em uma mesma fábrica.

Aposta nos elétricos

Diess também aproveitou a conferência anual de imprensa realizada pelo Grupo VW para anunciar um aumento no investimento em veículos elétricos, autônomos e conectividade. Em vez do aporte inicial de 34 bilhões de euros, agora a empresa investirá 44 bilhões de euros até 2023. Este volume representa quase um terço do valor total a ser investido pela Volkswagen pelos próximos cinco anos.

Desta nova quantia, 30 bilhões de euros serão aplicados em mobilidade elétrica, incluindo todas as fases do desenvolvimento de um veículo movido a eletricidade -- desde plataformas até motorizações.

Mais Carros