Topo

Salão de São Paulo

Caoa Chery traz trinca de SUVs ao Salão de SP: Tiggo 5X, Tiggo 7 e Tiggo 8

Alessandro Reis

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

12/11/2018 07h00

Fabricante sino-brasileira quer atacar em diferentes segmentos de utilitários para seguir tendência de crescimento

A preferência do consumidor pelos SUVs, que já representam mais de 24% das vendas de automóveis no país, está ditando boa parte dos lançamentos das montadoras. Com as marcas chinesas, a história não é diferente.

Na edição deste ano do Salão do Automóvel de São Paulo, a Caoa Chery lança três modelos com esse tipo de carroceria, abrangendo diferentes segmentos. Todos virão equipados com motor turboflex e transmissão automatizada de dupla embreagem: Tiggo 5X, que chega às concessionárias em dezembro deste ano; o Tiggo 7, com lançamento previsto para janeiro de 2019; Tiggo 8, previsto para chegar entre o fim de 2019 e princípio de 2020.

Veja mais

Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Todos terão produção nacional, na fábrica da Caoa em Anápolis (GO). Preços ainda são mantidos em segredo.

A marca, formada há cerca de um ano no país, fruto da parceria entre a brasileira Caoa e a chinesa Chery, já tinha um utilitário esportivo em seu portfólio local: o Tiggo 2, lançado em abril passado  com tamanho semelhante ao do Ford EcoSport e produção na fábrica de Jacareí (SP). Lá também será montado o sedã Arrizo 5, já anunciado no país.

Tiggo 5X: um anti-HR-V

Quanto ao Tiggo 5X, este traz sob o capô o mesmo motor 1.5 turboflex de 150 cv do Arrizzo 5, porém ajustado para render mais torque: 21,4 kgfm a 1.750 rpm, contra 19,4 kgfm a 1.500 giros no sedã. Outra diferença está no câmbio, que no SUV compacto é automatizado de dupla embreagem e seis marchas, mais rápido e esportivo do que a caixa CVT do Arrizo 5.

Tração é sempre dianteira e pacote de segurança e conforto é robusto: seis airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, luzes diurnas de LED, partida do motor por botão, freios a disco nas quatro rodas, central multimídia de nove polegadas com Android Auto e Apple Car Play, ar-condicionado digital, sensores traseiros de estacionamento, rodas de liga leve de 18 polegadas, sensor de chave, câmeras "360 graus", indicador de pressão dos pneus e até teto panorâmico -- com vidro fixo.

Desenho traz linhas um tanto exageradas na dianteira. O Tiggo 5X mede 4,34 m de comprimento, 1,83 m de largura, 1,64 m de altura e 2,63 de distância entre-eixos, com porta-malas de 340 litros. São dimensões um pouco maiores que as do Jeep Renegade, por exemplo, um dos seus futuros concorrentes, de acordo com Márcio Alfonso, CEO da Caoa Chery.

Tiggo 7: um anti-Compass

Já o Tiggo 7 tem porte maior e traz uma proposta mais "premium", segundo o executivo. Mede 4,50 m de comprimento, 1,84 m de largura, 1,67 de altura e 2,67 m de distância entre-eixos, com porta-malas capaz de receber até 414 litros.

Também haverá mais equipamentos de série para buscar clientes de Jeep Compass e outros SUVs compactos-médios. Na comparação com o 5X, o Tiggo 7 acrescenta lanternas traseiras de LED, ar-condicionado de duas zonas, rebatimento elétrico dos retrovisores externos, bancos dianteiros com aquecimento, sensores de estacionamento dianteiros e alerta de ponto cego. Teto panorâmico é solar com abertura elétrica.

Visual é mais agradável e harmônico que o do primo menor, lembrando mais as linhas dianteiras do Arrizo 5.

Tiggo 8: um anti-Tiguan Allspace

A Caoa Chery também trouxe ao seu estande o Tiggo 8, utilitário esportivo para sete ocupantes que chega entre o fim de 2019 e o início de 2020. Com 4,70 m de comprimento, 1,86 m de largura, 1,75 m de altura e distância entre os eixos de 2,71 m, o SUV médio-grande também terá produção nacional e será a exemplo do também chinês Lifan X80, uma alternativa mais acessível a modelos como Volkswagen Tiguan Allspace (configuração sete lugares), Toyota Hilux SW4 e Hyundai Santa Fe.

Receberá o mesmo motor 1.5 turboflex de Tiggo 5X e 7, porém com especificações próprias de potência e torque, ainda não declaradas, além de itens exclusivos como painel de instrumentos digital, alerta de mudança involuntária de faixa e detector de ponto cego.

Mais Salão de São Paulo