Topo

Salão de São Paulo

Micos do Salão de SP: estande vazio, carros apreendidos...; assista

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/11/2018 08h00

Evento coleciona fatos inusitados e até acidentes ao longo de 29 edições

Não faltam histórias curiosas e bizarras no Salão do Automóvel. Reunimos alguns dos episódios mais inusitados que aconteceram nas 29 edições do evento realizado a cada dois anos em São Paulo (SP).

1. Estande da Volkswagen desaba (1996)

Fazia só quarenta minutos que a feira tava rolando quando o mezanino do espaço da Volks caiu. O local tava cheio de gente, entre funcionários da marca e jornalistas. Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas, incluindo quatro executivos da Volkswagen.

Os bombeiros chegaram 15 minutos depois do acidente e a Volks decidiu desmontar a parte superior do estande até o fim da feira.

Veja mais

Tarok divide atenções com Polo e Virtus GTS no estande da VW
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

2. Chevrolet Prisma Y, ou "novo Tracker" (2006)

O EcoSport já tava bombando quando a Chevrolet mostrou o Prisma Y em 2006. O SUV compacto tinha a mesma base do primeiro Prisma, na época um sedã do Celta. O motor também era o mesmo 1.4 flex e até as lanternas eram iguais. E a frente era bem bonita, com cara de Captiva.

Muita gente achava que o Prisma Y seria o sucessor do Tracker, que naquele tempo era só um Suzuki Vitara com a gravatinha da Chevrolet. Só que isso nunca aconteceu.

3. Apreensão das Lamborghinis (2006)

Nesse mesmo Salão aconteceu um fato pra lá de bizarro. A Polícia Federal invadiu o Anhembi para levar seis Lamborghinis de dentro do evento. A alegação era que os carros vieram pra cá como “admissão temporária”, pagando menos impostos. Só que a Polícia disse que os veículos ficariam aqui, qualificando crime de sonegação de impostos.

No fim das contas, o advogado da importadora conseguiu retirar os carros da PF, e eles voltaram pro Anhembi um dia antes do fim do Salão.

4. Dodge Trazo C, um atraso de vida (2008)

Esse é forte candidato a mico dos micos. Em 2008, a Dodge apresentou o Trazo C, que seria lançado no ano seguinte. Mas ele era só um Nissan Tiida Sedan com outro logotipo -- nem a marca da Dodge tava na carroceria!

A ideia era competir com as versões peladas de Corolla, Civic e Vectra, além de sedãs compactos como Linea e Polo Sedan. Ainda bem que isso nem rolou: a Fiat comprou a Chrysler em 2009 e teve a sensata ideia de matar o tal do Trazo C, um atraso de vida pra marca desde o lançamento.

5. Audi fora do Salão (2008)

A Audi tomou uma decisão sem pé nem cabeça em 2008. Em vez disso, ela preferiu fazer um evento no Parque do Ibirapuera para comemorar os 15 anos de Brasil. O evento, porém, foi um fracasso e muita gente sentiu a ausência da Audi no evento. Resultado: a marca mudou de ideia e voltou no Salão de 2010.

6. Estandes sem carros (2010)

Imagina a cena: você prepara tudo pro Salão do Automóvel e quando chega o grande dia… cadê os carros? Foi o que aconteceu com quatro montadoras (Ssangyong, Haima, Chana e Lifan) nos dias para imprensa em 2010. A Haima, uma marca chinesa pouco conhecida até então, ficou com o estande totalmente vazio.

Para sorte das empresas, os carros, que tinham ficado presos no porto de Vitória por problemas alfandegários, chegaram nos dias seguintes.

7. Taigun, o SUV subcompacto da VW

A indústria automobilística tava bombando em 2012, e isso se refletiu no Salão. Vários lançamentos importantes apareceram lá. Um deles foi o Taigun. O SUV baseado no Up tinha menos de 4 metros de comprimento e até a Volks indicava que ele seria produzido. Só que não foi bem assim e a marca desistiu dele anos depois. O motivo? Era pequeno demais.

8. Acura e Infiniti no Brasil (2012)

O mercado brasileiro parecia promissor pras marcas de luxo em 2012. Foi por isso que Honda e Nissan anunciaram a estreia das marcas Acura e Infiniti no Brasil. Tava tudo certo pra Infiniti chegar aqui, tanto que até data tinha: 2014. A marca venderia os modelos FX e JX, além de um sedã inédito. Só que isso nunca aconteceu, e a Nissan adiou os planos “por tempo indeterminado”. Já a Acura estrearia no Brasil em 2015, mas abortou os planos um ano antes pela alta do dólar. Até agora não há nada certo sobre a presença dela por aqui.

8. Fiat 500C cai de plataforma (2014)

O Salão estava nos dias de coletivas à imprensa quando uma estrutura de vidro quebrou, derrubando um Fiat 500C no chão. Felizmente ninguém se machucou, mas a Fiat retirou a instalação do estande antes de abrir as portas para o público.

9. Hyundai Creta STC, a picape que (ainda) não virou (2016)

A Toro tava fazendo um sucesso danado em 2016 e a Hyundai decidiu responder. A Creta STC era um estudo de picape cabine estendida com mesmo porte de Renault Duster Oroch e… a própria Toro, claro. Até agora, porém, nada de Creta picape nas ruas. Quem sabe um dia?

Mais Salão de São Paulo