Topo

Seu Automóvel

Toyota Yaris tira nota menor que Etios em teste de segurança na África

Do UOL, em São Paulo (SP)

05/11/2018 12h30Atualizada em 05/11/2018 12h54

Hatch obteve três estrelas em cinco possíveis na avaliação do Global NCAP; assista e leia detalhes do resultado

O Toyota Yaris fabricado no Brasil ainda não foi avaliado pelo Latin NCAP (programa que realiza testes de colisão com modelos vendidos nos mercados da América Latina e Caribe), mas o coirmão produzido na Tailândia e vendido na África do Sul passou pelos testes do Global NCAP (braço asiático-africano da mesma entidade) e deu indícios do que podemos esperar para o nosso em termos de segurança.

Resultado não foi dos mais animadores. A unidade avaliada, de carroceria hatch, recebeu três estrelas em um total de cinco possíveis na proteção de adultos, sendo outras três estrelas para crianças. Surpreendentemente, foi uma nota menor que a obtida pelo irmão de plataforma Etios, um projeto mais antigo, na mesma entidade.

No caso, o Etios fabricado na Índia e vendido na África do Sul foi avaliado pelo Global NCAP em 2017 sob protocolo idêntico de avaliação. Ele obteve quatro estrelas na segurança para adultos e três para crianças.

Veja mais

+ Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
+ Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
+ Instagram oficial de UOL Carros
+ Siga UOL Carros no Twitter

Carroceria instável

Após teste frontal parcial de impacto a 64 km/h, mesmo padrão do Latin NCAP, o Global NCAP detectou bons níveis de segurança para cabeça e pescoço dos passageiros da frente.

Porém, o comportamento considerado "instável" da carroceria no momento do impacto -- é possível observar uma pequena ruptura da coluna A no momento da colisão --, gerou uma deformação acima do ideal no habitáculo de sobrevivência, impedindo uma proteção maior do restante do corpo do motorista, especialmente na região do peito e das pernas.

Já os bonecos na fileira traseira, simulando um bebê de 18 meses e uma criança de três anos, ficaram bem protegidos, de acordo com o programa. que simula um bebê de 18 meses quanto o que reproduz o corpo de uma criança de três anos. A cadeirinha foi fixada nos pontos Isofix, que impediram movimentação excessiva para a frente e protegeu bem cabeça e peito da criança.

Divulgação
Carroceria do Yaris apresentou desempenho "instável" na prova de colisão frontal a 64 km/h. Note como a caluna A apresenta leve fissura no momento da batida Imagem: Divulgação

Brasileiro é mais seguro

Assim como o Yaris feito em Sorocaba (SP), o veículo vendido no mercado sul-africano tem airbag duplo frontal, freios ABS, ganchos para fixação de cadeirinhas Isofix e lembrete de uso do cinto de segurança. Vale observar, porém, que não traz o controle eletrônico de estabilidade (ESP), item presente no xará brasileiro em todas as versões.

Vale observar, ainda, que o Yaris brasileiro conta com aços de resistência mais alta em sua construção e possui airbags laterais na configuração de topo, XLS.

O Global NCAP possui diretrizes de avaliação menos rígidas do que o Latin NCAP. Por lá o único teste realizado é o de impacto frontal, enquanto que na América Latina são efetuadas também provas de choque lateral a 50 km/h e contra poste a 29 km/h.

A divisão africano-asiática também não limita a nota de acordo com a presença ou não de controle de estabilidade, enquanto o programa latino-americano não concede mais de três estrelas para modelos desprovidos do item.

Mais Seu Automóvel