Topo

Salão de São Paulo

Chevrolet Tracker 2019 corrige derrapada e ganha ESP em todas as versões

Divulgação
Chevrolet Tracker 2019 Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

31/10/2018 11h57

Configuração LT enfim passa a contar com item de segurança, mas fica R$ 2.400 mais cara para isso

A General Motors anunciou nesta quarta-feira (31) o alinhamento de todas as versões do Chevrolet Tracker à linha 2019. Principal novidade está, finalmente, na inclusão de controles eletrônicos de estabilidade e tração, além de assistente de partida em rampas, em toda a gama do SUV compacto, que custará entre R$ 92.190. e R$ 108.490.

Antes, a versão de entrada LT estava desprovida de tais itens. Confira os preços:

+Tracker 2019 LT: R$ 92.190
+Tracker 2019 Premier 1: R$ 103.690

+Tracker 2019 Midnight: R$ 105.690 (cor inclusa)

Com a novidade, o preço do Tracker LT foi reajustado em R$ 2.400, já que antes era de R$ 89.790.

De série a versão traz ainda: alarme; trio elétrico; ar-condicionado; direção elétrica progressiva; volante com regulagem de altura e profundidade; start-stop (desligamento automático do motor em paradas breves); faróis com ajuste de altura do facho; faróis e lanternas de neblina; luzes diurnas halógenas; computador de bordo digital; controle de cruzeiro; bancos em tecido com regulagem de altura para o motorista; central multimídia MyLink com tela tátil de 7 polegadas e projeção de celulares; rodas de liga leve aro 16.

Demais versões

O Tracker Premier está R$ 2.100 mais caro em relação à linha 2018, mesmo sem alterações nos equipamentos, e acrescenta: sensores de estacionamento traseiros, câmera de ré com alerta de tráfego cruzado, teto solar, banco do motorista com ajuste elétrico lombar, faróis e lanternas com LED, rodas aro 18, ignição por botão, destravamento das portas por chave presencial, revestimento em couro sintético em volante e bancos, e rodas aro 18. Há, ainda, um novo emblema cromado com o nome da versão na tampa traseira.

Por mais R$ 3.300 (R$ 100 a mais em relação à linha 2018) é possível incluir a essa versão um pacote opcional com airbags laterais e de cortina, alerta anticolisão frontal, alerta de ponto cego e alerta de mudança de faixa.

Veja mais

Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Ambas as versões serão vendidas nas mesmas cinco cores de antes: vermelha metálica (sem custo adicional), branco sólida (R$ 650) e outras três opções metálicas (preto, prata e grafite, todas por R$ 1.500).

Já a série Midnight será oferecida a R$ 105.690 e terá o mesmo recheio da versão Premier, mas sem o pacote opcional e com a pintura preto metálica já incluída no pacote. Na parte de estilo, diferencia-se pelos elementos escurecidos em faróis, grade, logotipos da marca, maçanetas, frisos da tampa traseira, rodas, portas, volante, bancos, painel, console central e contornos das saídas de ar.

Motor de toda a linha é o já conhecido 1.4 turboflex de 150/153 cv e 24/24,5 kgfm (gasolina/etanol), gerenciado sempre por câmbio automático de seis marchas. Lembrando que atualmente o Tracker vem importado do México. Seu substituto deve chegar ao mercado brasileiro em 2020, enfim ganhando produção local em São Caetano do Sul (SP).

Errata: o texto foi atualizado
01/11/2018 às 15h14
O aumento no preço do Tracker LT foi de R$ 2.400, e não R$ 4.400 como havíamos informado anteriormente. A informação já foi corrigida.

Mais Salão de São Paulo